Grabr: para te trazer o mundo (ou para você levar tudo ao mundo)


Viajar é bom demais, não é? Mas às vezes bate uma saudade de alguma coisa que você comeu lá no Japão. Ou então daquela bebida que só vende na Rússia. Ou alguma coisa que você deixou pra comprar depois nos EUA e acabou ficando sem tempo. Quem nunca?

Nós compramos uma GoPro há poucos meses e agora estamos na fase de adquirir os acessórios. E como é caro aqui no Brasil!

Um item que estava na nossa lista, esperando o cofrinho encher e o dólar baixar, era o bastão para usar na água, que bóia e impede de perder a câmera. No site oficial da GoPro custa 30 dólares, mais 80 dólares para a entrega. Um total de 110 obamas que dão hoje 385 Dilmas, ou Temers :O Muito caro!

Sempre tem gente indo e vindo dos EUA, onde o acessório custa o mesmo preço do site, mas sem a taxa de entrega. Porém, vamos ser sinceros, que parente ou amigo gosta realmente de trazer encomenda quando viaja?

E eis que conhecemos uma plataforma bem interessante, o Grabr, que conecta pessoas que precisam de algo de outro país ou cidade, com viajantes dispostos a trazer o item e entregar à pessoa que quer comprar.

Sabe aquelas ideias que você pára e fica pensando “como eu não pensei nisso antes?” Então, essa foi nossa reação quando descobrimos o Grabr 😀

Afinal de contas, o que é Grabr?

O Grabr é uma plataforma que une um comprador e um viajante. O comprador cria um pedido de produto e o viajante adquire esse produto em sua cidade e leva até o comprador que criou o pedido. Simples assim.

O comprador faz o pagamento através do site, e o viajante que levou o produto também recebe pelo site, acrescido de um valor por trazer o produto, uma recompensa. Mas só recebe o valor total depois que o produto for entregue.

Tudo é feito através do site, o que garante segurança no pagamento e tira o risco de qualquer das partes terem prejuízo.

E o que é bom é que uma hora você pode economizar como comprador e outra hora você pode ganhar dinheiro como viajante. Isso mesmo. Se você for viajar para algum lugar, pode levar alguma coisa na ida ou trazer encomendas na volta, e ainda fazer uma graninha com as entregas 😉

Claro que só podem ser coisas legais e dentro do limite imposto pela alfândega. As regras da alfândega valem normalmente. Então não vale pedir para trazer todos os eletrônicos do mundo né 😛

Como o Grabr funciona?

Antes de tudo você precisa fazer seu cadastro no site da GrabrDepois é só seguir esses passos para criar o pedido (ainda não sabemos o passo a passo de ser o viajante, mas acho que dá pra ter uma ideia por esse passo a passo, imagine-se do outro lado).

Clique nas setas para ver todos os passos da criação do pedido

1º passo – Criar o pedido:

Para criar um pedido no Grabr de algum item que você quer comprar, você informa onde você quer que seja comprado (cidade se for bem específico, ou país apenas, ou coloca qualquer lugar) e onde você quer que seja entregue (sua cidade). Se for um item que é vendido online, você pode indicar o site, como eu fiz com o acessório da GoPro.

Grabr - Me Leva de Leve (9)

Depois faz o upload de uma imagem do produto e o descreve brevemente. A descrição é melhor em inglês, já que é o idioma universal, ou no idioma do local onde o produto será comprado. Você também informa o preço que o item custa e a quantidade de itens que você quer.

Depois vem a grande sacada do Grabr, que faz o site ser interessante. Você escolhe um valor para recompensar o viajante pelo trabalho de ir comprar e te entregar o produto. Pelo acessório da GoPro, oferecemos 5 dólares de recompensa.

Comentários

comentários

32 comentários em “Grabr: para te trazer o mundo (ou para você levar tudo ao mundo)

    • Oi Ruth, por parte da plataforma eu acho que sim, pois como comprador você recebe o reembolso se o viajante não te entregar o produto. Como viajante, se o comprador não aparecer para pegar o produto, você também recebe reembolso pelo gasto de comprar o produto. Nunca ouvi falar de problemas.

      Douglas

  • Achei a idéia legal pra caramba. Tem uma porcentagem indicada para colocar como recompensa? Tipo, se for um produto de 300 dólares, será que 30 dólares está bom?

    Abraço

    • Oi Silvério, não tem não, acho que depende muito do bom senso e do custo do produto se você fosse comprar onde você mora. Coloque-se no lugar do viajante e analise se você aceitaria a proposta. Abraço,

      Douglas

  • Muito legal. Será que dá pra ganhar de recompensa o valor da passagem aérea se eu levar bastante coisas?? Seria como viajar de graça ; )

  • OI gente!

    Acabei de encontrar um Russo que mora nos estados unidos. Ele me trouxe um drone! De acordo com ele, ele trouxe em torno de 14 itens e 100% da passagem dele foi paga com o dinheiro que ele vai receber da Grabr.

    É bastante eficaz!!

    Pena que nao existem muitas solicitações de produtos do Brasil!

    Deste jeito, quem mora em países desenvolvidos vao existir muito mais solicitações de produtos do que do Brasil!

    🙂

    • Oi Andre! Que legal que deu certo para você também! Caramba, 100% da passagem? que demais!
      É verdade, não tem muito do Brasil. Mas se você vai para os EUA, pode trazer as encomendas dos brasileiros na volta da sua viagem 🙂 Abraço!

  • Parabéns pelo artigo! Muito bem explicado e esclarecedor! Gostaria de tirar uma dúvida… Tem como parcelar a compra ou só aceita pagamento à vista?

  • OI! Eu moro no interior e,gostaria de saber se ao chegar no Brasil o viajante pode fazer o envio da encomenda pelo correio.
    E como o pagamento da postagem pode ser feito. Uma vez que nao é tao facil assim fazer esse encontro dada a distancia ,isso facilitaria muito.
    Grata

    • Olá Teodora, boa pergunta. Realmente não sei como funciona, mas sugiro você acessar o site do Grabr e perguntar direto para eles. Com certeza eles vão saber responder melhor do que eu. O site é esse aqui: https://grabr.io/en no canto direito,bem embaixo, tem uma bolinha de conversa onde você pode perguntar. Abraço

  • Olá adorei o artigo, muito esclarecedor, porem estou com uma duvida, o valor da compra é descontada à vista no cartão de credito? gostaria de importar um notebook hoje ele está custando U$600 e gostaria de dar uns U$80 de recompensa, mas vi gente falando que produtos acima de 500 dólares tem imposto, gostaria de saber se voces sabem qual a porcentagem de imposto nos EUA, eu teria que repassar o valor para o viajante?
    Muito obrigado.!!!

    • Oi Erika, Obrigado pelo comentário!! Para nós não apareceu a opção de parcelar, foi a vista mesmo.

      Sobre o imposto, você pode tirar a dúvida diretamente com o Grabr, para garantir 🙂 Entrando no site, tem um ícone de chat no canto inferior direito.

      Douglas

  • No site aparece as pessoas que estão em viajem ou ainda vão, como faço pra entrar em contato com algum viajante? não achei a opção. Grata!!

  • Douglas uma dúvida que surgiu: Suponha que eu viaje compre algo que alguém está querendo. Me encontro com ele entrego o produto. Mas o cara simplesmente diz no siteque não recebeu nada de mim, nenhum produto. E aí como funciona?? Eu fico no prejuízo?

    Abs
    Junior

    • No nosso caso, na hora que a Lisa nos entregou o produto, ela entrou no app e marcou como entregue. Ela pediu pra gente fazer isso também, mas a gente não tinha o app instalado. Bom, ela confiou na nossa palavra de que depois íamos entrar no site e confirmar a entrega.
      Não sei se fica no prejuízo, acredito que o site tenha algum mecanismo que proteja quem entrega o produto. No site tem um chat online no canto inferior direito, dá pra tirar a dúvida lá tbem. Abraço

  • Este é o meu depoimento para aqueles que estão fazendo a devida pesquisa antes de utilizar o serviço, já que não tem muita review por aí ainda, e é uma crítica (uma falha gritante na verdade ao meu ver) em meio a essa perfeição que eles fazem parecer ser.

    Achei a ideia incrível e tentei comprar um produto dos EUA. Segundo eles, o pagamento só é liberado quando o comprador marca o produto como entregue. Não foi o que aconteceu comigo. A pessoa nem chegou a vir pro Brasil, avisou que não poderia viajar mais (e demorava pra responder, mas claro, isso já não é culpa da empresa), e está tudo registrado na nossa conversa pela plataforma deles como prova. Aceitaram me reembolsar mas eles reembolsam em dólar e demora. No fim das contas, perdi dinheiro graças à flutuação cambial e o IOF (que, claro, não é reembolsado). E eu sabia que isso ia acontecer. Quando reclamei do pagamento indevido pedindo o estorno eu já o fiz perguntando do risco de perder dinheiro, e me garantiram que eu não corria esse risco. Só fui reembolsado no mês seguinte, na próxima fatura. Entrei em contato novamente para reclamar do dinheiro que perdi, até mandar foto das faturas eu mandei na explicação. Me falaram para tentar resolver com meu cartão de crédito, que “o pagamento foi estornado (e não creditado) o que garante 100% do reembolso por parte da Grabr”. Com isto eu quero chegar nos seguintes pontos: 1) Eles falam uma coisa e fazem outra: liberaram meu pagamento sem eu ter dado o produto como entregue, simplesmente o contrário do que prometem. 2) Não fazem muito esforço (fizeram o mínimo) pra reparar o dano, qualquer empresa decente acharia uma saída, um gift card/vale-compra no valor da diferença já resolveria, tão simples. Cheguem às suas próprias conclusões, mas a minha opinião é de que não vale a pena correr o risco com esse tipo de serviço, não vale o estresse. Talvez com compras de valores baixos esse tipo de coisa não seja uma preocupação. Mas a verdade é que eles ainda tem muito o que aprender, vão aprender quando um concorrente fornecer um serviço melhor. Podem reparar que não tem muito canal de feedback deles, não dá pra fazer review na página do Facebook, na Play Store (em que as únicas poucas reviews são nítidamente suspeitas), dentre outros lugares. Boa sorte.

    • Oi Vinicius, entendo a sua frustração pela aquisição não concluída e seu descontentamento com a perda de dinheiro. Mas vamos lá. Até onde eu entendi, depois do OK do negócio, o Grabr já recebe o pagamento do seu cartão de crédito. Essa informação está bem clara na plataforma, você não foi enganado.

      O valor fica no Grabr até o viajante te entregar o produto. Como o viajante não cumpriu a parte dele no acordo, o Grabr fez o estorno. É assim que funciona. Essa informação também está no site.

      Se o Grabr te estornou o valor total, ao meu ver eles estão corretos. A diferença cambial e o IOF precisam mesmo ser revisto com a operadora do cartão já que é um estorno.

      Abraço,
      Douglas

  • Adorei sua review, bastante esclarecedora e me ajudou bastante, pois estava receosa quanto ao aplicativo.

    A minha dúvida é quanto ao viajante, pois por exemplo, meu pai veio de NY em dezembro trazendo uns cremes pra mim, no caso ele fez a compra, mas a mala foi aberta pela alfandega americana, e o produto foi retirado, não sabemos dizer se lá, ou se isso ocorreu aqui, só que infelizmente ele só reparou ao chegar em casa. Num caso desses, será q o Grabr paga a pessoa que comprou também?

    Obs: O mesmo já havia ocorrido quando viemos de Orlando em abril, só que com outro produto, tiraram o ativador de um creme que era o principal para o mesmo fazer efeito.

    • Olá Bianca, obrigada pelo seu comentário.
      Muito boa sua pergunta, pois realmente pode acontecer. Nós ainda não testamos o processo de levar algum produto.
      Nesse caso é sempre bom ter o comprovante de que você comprou o produto né. Talvez fotografar o produto e a nota fiscal.
      Mas quem pode mesmo te ajudar com essa dúvida é o próprio Grabr. Sugiro que você acesse o site em termos de uso -> https://grabr.io/en/terms. Ou então, entre em contato com o pessoal do Grabr pelo site, no canto inferior direito tem um ícone de conversa onde você pode escrever em português.
      Um abraço

    • Olá Paula! Não tinha pensado nisso, mas infelizmente pode acontecer né. Uma sugestão é dar uma olhada na reputação do viajante no Grabr antes de aceitar que ele traga o produto pra você, pois todos recebem uma avaliação. Assim você pode ter uma ideia se o viajante é confiável. Abraço

Comente à vontade :)