Como é voar com a Copa Airlines para o Canadá

Nosso roteiro no Canadá começou em Montreal e terminou em Toronto, e como a Copa Airlines tem voo para esses dois destinos, isso ajudou muito na hora de planejar o roteiro. Nós não precisamos voltar para Montreal para pegar o voo de volta ao Brasil.

E pra te ajudar a escolher a cia aérea para a sua próxima viagem, vamos contar como foi nossa experiência de voar Copa.

A experiência de voar Copa Airlines 

O trecho que fizemos na ida foi São Paulo (aeroporto de Guarulhos) para Montreal (aeroporto Pierre Elliott Trudeau), com conexão no Panamá (aeroporto Tocumen). Embarcamos às 12h00 de uma segunda-feira, depois de sete horas estávamos no Panamá e mais seis horas de voo depois, desembarcamos em Montreal às 00h52 de terça-feira.

 

No trecho de volta, embarcamos em Toronto (aeroporto Toronto Pearson) às 9h45 da manhã e cinco horas e trinta minutos depois estávamos fazendo conexão no Panamá. De lá para São Paulo foram mais sete horas de voo, e chegamos às 12h30. Parece um trajeto extenso, mas não foi cansativo não. Continue lendo e saiba o motivo…

Check-in e embarque em Guarulhos

Chegamos em Guarulhos no terminal 2 com umas 3 horas de antecedência, como de costume para voos internacionais, e fomos direto para o balcão do check-in.

Antes da fila tem um totem onde você pode medir sua mala de mão, para saber se ela cabe abordo do avião.  E também tem as informações de peso e quantidade de bagagens que você pode levar. Mas tudo isso também está no site da Copa (confira aqui) e na sua passagem aérea.

A fila estava pequena e fomos atendidos super rápido. Essa é uma das razões pela qual preferimos chegar cedo 🙂 . O atendimento foi muito bom, gentil e cordial.

Mostramos os passaportes e nos foi solicitado se tínhamos o visto do Canadá. As cias aéreas perguntam sempre, se você não tiver, nem embarca.

Despachamos as malas e a atendente nos informou sobre o horário de embarque e o número do portão. Também informou que no Panamá não precisa retirar a mala e que teríamos menos de uma hora de conexão, por isso era melhor irmos direto para o portão de embarque ao chegar lá. Que bom que não precisa pegar a mala, passar na imigração e despachar novamente!

Mas… sabe como é, né. Vida de blogueiros curiosos… quase perdemos a conexão, mas essa história contamos mais adiante, continue lendo 😀

E outras coisas boas de chegar cedo no aeroporto é que conseguimos andar por ele, ver as lojinhas, tomar um café, observar os viajantes passando, avião subindo e descendo. Se tiver trânsito no caminho ou qualquer outro problema, ainda teremos tempo hábil.

E também ficamos imaginando se alguma daquelas pessoas é leitora do blog, ou se já leu alguma dica nossa algum dia 🙂 .

E o tempo passa voando. Logo estavam chamando para o embarque, divididos por grupos para facilitar a organização e não ter que ficar pedindo para o outro levantar para poder sentar né.

Primeiro as pessoas preferenciais, que são família com crianças, idosos, com dificuldades motoras, clientes frequentes e quem tá na classe executiva.

Depois embarcam os demais grupos, que vão sendo chamados pela equipe da cia aérea. E impressionantemente no horário certinho estávamos decolando.

A Copa é reconhecida pelo índice de pontualidade, eles realmente levam a sério a questão de cumprir horário.

E já que estamos falando de check-in, já vamos contar como foi o da volta.

Check-in e embarque em Toronto

Nós chegamos no aeroporto de Toronto mais ou menos 2:30 antes da decolagem, por isso deu tempo bem tranquilo de fazer o check-in, despachar a mala e passar pelo raio-x. O atendimento foi muito bom aqui também. A equipe de terra da Copa Airlines é muito bem preparada.

O aeroporto de Toronto é super moderno! Próximo dos portões de embarque existem vários restaurantes/lanchonetes e em cada mesa há um tablet para fazer o pedido e uma máquina de cartão. Sim, um tablet por mesa! Nele você encontra o menu do restaurante ou lanchonete que está mais próximo, faz o pedido e já paga com cartão de crédito. Se for pagar em dinheiro, daí precisa ir até o restaurante.

No tablet você também pode ficar navegando na internet enquanto espera o voo. Tem também tomadas individuais para usar notebook ou carregar celular.

Não passamos pela imigração para sair do Canadá, então imaginamos que a própria cia aérea envia a informação às autoridades avisando que saímos do país. Ou então no raio x, pois eles pedem a passagem e passam em um leitor.

O embarque correu normalmente, no horário e bem organizado. Se os atendentes da Copa já são bem preparados, imaginem atendentes canadenses da Copa…

Como são os assentos da classe econômica e executiva da Copa Airlines

Classe econômica

No primeiro trecho do Brasil para o Panamá voamos na classe econômica de um avião mais novo, o Boeing 737-800 B. Como não tínhamos marcado os assentos, ficamos no assento do meio, e pior do que isso, ainda ficamos separados, cada um com o seu assento do meio.

Só percebemos isso quando entramos no avião e não dava para trocar de assento, pois o avião estava lotado (econômica e executiva). Então #FicaADica, lembre de sempre marcar seu assento com antecedência no site da Copa.

Os assentos eram bons, de 17″ de largura, o que dá um pouco mais de 43 centímetros, com estofado na espessura ideal para um voo longo, o que garantiu um bom voo durante as 7 horas dentro do avião.

O espaço entre eles na econômica é muito bom, até para quem é alto. O pitch (distância entre um ponto do assento até o mesmo ponto do assento da frente) é de 31″, quase 79 centímetros, e o joelho não chega até o assento da frente.

A inclinação do encosto é de 11º e a largura era boa. Os assentos estão dispostos em 3-3, ou seja, três assentos, corredor e três assentos. Veja na foto abaixo como é.

Todos os assentos tem uma saída USB que ficam logo abaixo da tela de TV, o que a maioria das pessoas acaba usando para carregar o celular. E também tem plug para o fone de ouvido ao lado da saída USB.

O ar condicionado estava muito bom, com temperatura agradável e constante. Já pegamos aeronaves novas que quase congelam a gente. O único ponto negativo, para nós, é que não tinha apoio para os pés.

Achamos o conforto dos assentos parecidos com a econômica da Emirates (eleita melhor cia aérea do mundo) e bem melhor que o da mexicana Aeromexico. Para ter uma ideia, os voos nacionais do Brasil cansam mais do que esse da Copa que vai até o Panamá.

Classe executiva

Os outros trechos (Panamá-Montreal, Toronto-Panamá e Panamá-Guarulhos) viajamos na classe executiva. O avião do trecho Panamá-Montreal era o modelo antigo, Boeing 737-800 A, e não tinha entretenimento, mas nos outros trechos pegamos aviões super novos, o Boeing 737-800 B 🙂

Classe executiva é outra vida, né minha gente. Nada como um conforto para tornar a viagem muito mais agradável. Sem dizer que você chega no destino com muito mais disposição para aproveitar.

Os assentos da classe executiva da Copa são bem largos e confortáveis, de 20″, ou seja, quase 51 centímetros. Estão configurados em 2-2, ou seja, dois assentos-corredor-dois assentos. São só 4 fileiras, então são 16 lugares apenas. Que exclusividade, né?

O pitch é de 49″, o que dá 124 centímetros! Os assentos da classe executiva da Copa são muito bons! Apesar de não deitar completamente, como em algumas outras cias aéreas, eles têm ajuste lombar, inclinação de 28 graus, apoio para os pés com altura regulável e descanso para as pernas também regulável. Tudo com botões no apoio do braço. Gente, esses botões significam: vai, descansa aí!

O entretenimento é individual, com a tela retrátil que fica guardada no apoio de braço, assim como a mesinha. Tem uma tomada e entrada USB, para carregar o celular ou trabalhar no notebook. Bom, né?

O apoio de braço central é mais largo, então dá para deixar copo o tempo todo sem precisar ficar com a mesa  montada. O único porém é que não dá para viajar abraçadinhos 🙁 .

Serviço de bordo da Copa Airlines

Classe econômica

O atendimento e a comida da classe econômica foram bons, não temos do que reclamar. Achei interessante que eu sempre tinha preferencia no atendimento, pois eu estava no meio. Normalmente, em outras cias aéreas, quem tá na janela é atendido primeiro.

Então fiquei observando os outros assentos, e percebi que os comissários sempre serviam primeiro as mulheres. Achei o máximo <3

E todos os comissários eram muito educados, simpáticos e prestativos, o que normalmente não acontece na maioria das cias aéreas.

As refeições servidas nesse trecho foram almoço e lanche. Para o almoço tinha opção de massa (raviolli) ou carne com purê.

Nós optamos por carne com purê, que estava muito gostoso. E a manteiga que veio para passar o pãozinho? Muito boa! Alguém sabe se vende no Brasil? 😀 Também gostei do molho que veio pra salada.

E para o lanche tinha opção de sanduíche de roast beef ou empanadas de cogumelo e queijo cremoso.

E mesmo em assentos separados pedimos a mesma coisa, o sanduíche 🙂 que também estava bem feitinho e gostoso.

As comidas especiais, que devem ser pedidas com antecedência pelo site da Copa, são ‘para criança’, vegetariano, gluten-free, kosher e frutas.

Serviço de bordo na classe executiva

Se o serviço na classe econômica já agradou, imagina na classe executiva… Logo ao sentar, é oferecido uma bebida de boas vindas, um suco bem gelado 🙂

No apoio do braço ficam os cardápios e logo depois que decola, os comissários passam anotando os pedidos.

Um pouco antes do horário da refeição, são entregues toalhas quentes úmidas, para limpar as mãos. É tão bom passar essa toalha no rosto…

Primeiro veio salgadinhos e as bebidas que escolhemos. Tem opções de whisky, rum, vodka, conhaque, cervejas, vinhos e champagne. Nós pedimos o espumante Codorniu Classic Brut,

Os salgadinhos são apenas um ‘acalma a fome’ e depois de um tempo começam a servir a refeição. Bom, como foram 3 trechos na classe executiva e nós não pedimos o mesmo prato, seguem as fotos das refeições…

Entrada: salada, com molho italiano (Douglas) e Ceasar (Julia), acompanha uma causa deliciosa com camarão. A causa é um prato comum na América Latina, muito parecida com o purê de batatas.

E o pãozinho com manteiga, huuuummmm

Sopa de vegetais… e o pãozinho com manteiga, huuummmm

Peixe grelhado com molho de legumes acompanhado de batatas salteadas. 

Medalhão grelhado acompanhado de cogumelos, cenouras, tomates cereja e tortinha de milho.

Pedido especial sem glúten. Não somos celíacos, mas provamos 🙂 Frango grelhado com legumes e tortinha de milho.

As sobremesas da Copa são um caso sério de atentado à balança!

Sorvete com castanha e cobertura de caramelo.

Tortinhas de chocolate com creme e cheese cake com goiaba.

Sorvete, mais sorvete…

E quando você acha que acabou, vem um lanchinho. Servido mais ou menos uma hora antes de pousar…

Entretenimento

Classe econômica e executiva

Para passar o tempo durante o voo, caso você não esteja com sono e não durma a viagem toda, a Copa Airlines oferece entretenimento em um tela de TV individual. As opções são alguns programas de TV americanos, filmes, música, séries de TV e jogos.

Não tem controle remoto, mas a tela é touch screen. O único problema dessas telas, é que tem os sem noção que ficam a apertando com força e esquecem que na frente tem um coleguinha com a cabeça encostada no banco. Mas nada que umas encaradas não resolvessem 😀

Ah, sim. Tinha opção de áudio em português, espanhol e inglês. É só escolher o idioma.

E também tem a revista de bordo Panorama que você pode levar para casa. Tá escrito lá “Me Leva”. Mentira, tá escrito “su ejemplar de cortesía/Your complimentary copy”, então pode levar.

O que muda entre a classe econômica e executiva é só a tela mesmo. Na executiva ela fica dentro do encosto de braço e tem regulagem de distância e ângulo. É muito mais cômodo para usar.

Amenities 

Na classe econômica

Na econômica não foi entregue kit de amenities, então, prepare sua necessaire para levar a bordo. Fica a sugestão do kit que a gente sempre leva: tapa-olhos, tampão de ouvidos, colírio, creme hidratante (que nessa vez esquecemos), escova e pasta de dente, protetor labial, meia e chinelo de pano. Recebemos travesseiro e cobertor, para voar bem aquecidos, e fone de ouvido, mas se você quiser levar o seu, o plug para conectar é o mesmo.

Na classe executiva

O kit de amenities entregue na executiva da Copa contém tapa-olhos, creme hidratante, escova e pasta de dente, meias e protetor labial. Enfim, tudo o que precisamos no voo (só falta um tampão de ouvidos).

Bonitinho, né?

Conexão no Panamá com a Copa Airlines 

O aeroporto do Panamá se chama Tocumen, mas parece na verdade o aeroporto da Copa Airlines. A grande maioria dos aviões é dela, por isso a conexão é super rápida, fácil e sem atrasos.

Tocumen é conhecido como o Hub das Américas, pois de lá a Copa voa para mais de 100 destinos, sendo 7 cidades do Brasil: Manaus, Recife, Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.

A sinalização no aeroporto é muito boa, as placas estão em espanhol, inglês e português. Para verificar informações do seu voo no SIV (aquela tela que tem todas as informações dos voos) é só procurar perto de uma porta de embarque. Se não achar informações, tem balcão da Copa, onde você pode perguntar.

Tem uma praça de alimentação no piso superior com restaurantes, lanchonetes e café e no piso inferior também tem alguns restaurantes, cafés, lanchonetes e várias lojas, todas meio espalhadas. São 15 opções no total.

Trecho Brasil para o Canadá

A conexão da Copa realmente é super rápida. No primeiro trecho queríamos filmar algumas coisas do aeroporto e pegar algumas informações de preços, para saber se valia a pena comprar ali. Fomos andando pelas lojas em direção ao portão de embarque e então percebemos que não tinha mais ninguém embarcando.

Corremos até o portão, tivemos que passar apressados as coisas no raio-x que estava ali na porta de embarque, mas conseguimos entrar a tempo.

Quase perdemos o voo. Acho que fomos os penúltimos a entrar na aeronave 😲 E mesmo assim todos os atendentes foram super simpáticos, como se tudo estivesse sobre controle. E nós quase sem folego 😀

O tempo da nossa conexão é de uma hora, mas apesar de chegarmos no tempo certinho, ainda precisa contar o tempo de abrir as portas, desembarcar e ir até o portão de embarque novamente, que no nosso caso estava lá do outro lado. Mas dá tempo certinho se você não ficar passeando nas lojas 😛

Trecho Canadá para o Brasil

Na volta já estávamos espertos. Tínhamos também uma hora de conexão e o voo partia do outro lado do aeroporto novamente.

Descemos do avião e lá fomos nós. Tentamos gravar mais algumas coisas, mas não deu muito tempo. Quando chegamos no portão já estavam embarcando. Dessa vez não precisou passar por raio-x antes do embarque.

Para funcionar assim como um relógio suíço, a Copa tem um dos melhores índices de pontualidade do mundo! São dezenas de voos sincronizados com tempo de conexão média de 90 minutos!

Compras no Panamá

No caminho entre uma conexão e outra estão as tentações compras. São várias opções de lojas que vendem eletrônicos, chocolates, perfumes, roupas, jóias e etc.

Para ter uma ideia de valores: celular Galaxy S8 (lançamento) por $1.000,00 (dólares). Perfume Euphoria CK de 200ml por $73,00. Perfume CK one de 200ml por $45,00. Tênis Nike Air por $146,00. Camisa pólo da Tommy por $67,50. Bebidas: Johnnie Walker Black Label $41,00, Vodka 2 por $67,00 e Tequila Jose Cuervo $19,00.

Se vale a pena? Se você já estiver determinado a comprar um produto e não estiver indo aos EUA, acho que em geral compensa.

Dicas para tornar seu voo ainda mais agradável

Um pouco acima falamos do nosso kit para levar a bordo, então, fica a dica.

Nos voos o ar fica super seco, né. Minha pele ficou toda ressecada e eu esqueci de levar um creme a bordo. No trecho que foi entregue o kit tinha um creminho que salvou 😊 Mas se você tem o seu creme preferido, leve a bordo.

Lembre de sempre marcar seu assento com antecedência, para não ficar em um assento que não gosta ou pior ainda, ficar separado da pessoa com quem está viajando. No site mesmo dá para marcar o assento.

Se você tem alergia ou dieta especial, faça o pedido antecipadamente no site da Copa.

Leve um carregador de celular a bordo, assim você pode se distrair com seus próprios apps.

 

Se gostamos de voar com a Copa Airlines?

Gostamos muito do voo da Copa Airlines. São muitos pontos positivos e poucos negativos.

O check-in e embarque são cordiais e feitos de forma organizada. O atendimento foi muito bom em terra e no ar, em todos os trechos que voamos.

A Copa é muito pontual e a conexão é ótima. É muito mais simples e rápida, sem chateações de ter que passar por imigração, retirar bagagem, despachar novamente como é com a mexicana, canso só de lembrar dela.

Além disso os aviões são muito bons! E a comida servida no voo da Copa é muito boa.  Comparando com outras cias que já voamos, a Copa é muito melhor, tanto na classe executiva quanto na econômica no quesito atendimento e pontualidade.

Sobre a Copa Airlines

Falamos como foi nossa experiência e esperamos que tenha ajudado na sua escolha para viajar ao Canadá. Mas se ainda está na dúvida, trazemos mais algumas informações sobre a Copa Airlines para te ajudar a decidir.

Em 2017 a Copa completa 70 anos e ao longo de sua existência ganhou diversos prêmios e reconhecimentos.

O programa de milhas é o Connect Miles, e faz parte da Star Alliance.

As conexões são super rápidas, o que faz você perder pouco tempo. Além disso, o aeroporto Tocumen está em uma região livre de terremotos, furacões, maremotos e neve. Isso significa menos cancelamentos e atraso de voos por causa de condições climáticas.

Tem um aplicativo muito prático que ajuda em tudo o que você precisar 🙂

 

Bom gente, é isso. Salve estas dicas na sua pasta sobre o Canadá no Pinterest. É só clicar na imagem abaixo e quando você precisar destas informações vai ficar mais fácil de achar 🙂

Como é voar para os Estados Unidos na classe econômica da Aeroméxico

Oi, tudo bem?

Hoje vou contar sobre a minha experiência de voar na classe econômica da Aeroméxico. O trecho foi São Paulo (aeroporto de Guarulhos) para Nova York (aeroporto JFK), com conexão na Cidade do México, no México, e o retorno.

O horário do meu voo era com partida as 22h55 de Guarulhos e chegada prevista em Nova York para as 09h06, um total de 15h30 de viagem. Já a volta o horário previsto de saída de Nova York era às 17h com chegada prevista no Brasil às 23h30. Sendo 15h de voo.

A escolha da Aeroméxico

Escolhi a Aeroméxico por causa do preço mesmo, a passagem estava em promoção por R$ 1.200,00 com as taxas. A emissão foi no impulso, pois estava pesquisando já fazia alguns dias e o preço estava em torno de R$ 1.700,00. Quando apareceu essa oportunidade emitimos imediatamente, vai que aumenta depois, né.

Só depois fui pesquisar sobre, pois nunca tinha voado com essa companhia. Ao ler os relatos comecei a ficar preocupada. As pessoas falavam sobre aeronaves velhas, barulhentas, assentos ruins, comida ruim, atendimento péssimo, acidentes aéreos… de tudo. Quase cancelei a passagem, sério mesmo.

Mas também li alguns relatos falando bem. Então resolvi arriscar e testar. Mas já tinha avisado o Douglas que se a aeronave fosse muito velha, eu nem embarcaria rsrsrs 😀 morrendo de medo.

Embarque em Guarulhos

O embarque em Guarulhos foi super tranquilo e o atendimento foi bom. Os atendentes da cia aérea conferiram meu passaporte, seguro viagem, reserva do hotel e vacina da febre amarela. Não sei se é um procedimento comum, ou foi porque a fila não estava longa.

O limite de bagagem despachada é de 2 bagagens de 32kg cada + 1 bagaggem de mão de 7kg, por pessoa.

Perguntei do processo no México e o atendente me explicou que precisava retirar a bagagem e passar novamente no raio-x para depois seguir viagem para Nova York.

O embarque atrasou poucos minutos. Tinha vários grupos de adolescentes indo para o México. Imagina a alegria desse povo 😀

A aeronave da Aeroméxico

Para minha alegria a aeronave não era velha. As poltronas eram, dentro do padrão de uma classe econômica, muito bons. Para quem tem mais de 1,80 m de altura melhor sentar em poltronas da saída de emergência mesmo, pois tem mais espaço para as pernas.

E tem apoio para os pés 😀 quem é baixinha sabe a importância de ter esse apoio. A configuração dos assentos é de 3-4-3, ou seja cada fileira tem 3 assentos do lado direito, corredor, 4 assentos no meio, corredor e mais 3 assentos do lado esquerdo.

Todas as poltronas tem tela de TV, são simples mas tem entretenimento a bordo, com opções de filmes, música, seriados e jogos. Isso ajuda bastante a passar o tempo dentro do avião, já que o voo é longo. A maioria dos filmes e seriados tinha a opção de áudio em português.

O ar-condicionado funcionava bem, tanto que a Aeroméxico entregou um kit com travesseiro e cobertor. Mesmo assim é sempre bom levar uma blusa a bordo e ir de calça ou saia/vestido longo, pois faz frio. Pelo menos eu sou friorenta, uso duas meias no avião 😛

E se você gosta de ler durante o voo,  tem a luz sobre o assento que você pode usar quando as luzes internas da aeronave são apagadas.

Mas lembre de posicionar a mira da luz no seu livro, pra não atrapalhar quem está tentando dormir #ficadica.

Como o meu voo era de madrugada, aproveitei para dormir até o México. Claro que acordando para as refeições rsrsrs

Refeições na Aeroméxico

Falando em refeições, essa é uma das partes do voo que eu menos gosto. Sei lá, a comida dificilmente é gostosa. São raras as cias aéreas internacionais que preparam uma boa refeição.

Jantar

Adivinha quais eram as opções de cardápio pro jantar. Acertou se você disse “chicken or pasta” (frango ou massa) rsrsrs. Quando ouvi o comissário falando isso algumas poltronas a frente da minha, fui obrigada a rir. Sério isso seeeenhooorr. Achava que já era coisa do passado.

Fui de massa mesmo e para acompanhar tinha salada, pão, manteiga e sobremesa de cookies industrializados.  Para beber tinha suco, refrigerante e/ou água. Não lembro se tinha bebida alcoólica, mas deveria ter, geralmente tem cerveja ou algum vinho.

Café da manhã

Para o café da manhã tinha ovos mexidos com presunto, queijo e tomate, pão e salada de frutas. Para beber tinha café e leite.

Apesar de serem simples e pouca variedade, as duas refeições estavam boas. Se você for vegetariano ou tiver alguma restrição alimentar, deve informar isso na hora da compra da passagem aérea, assim é preparada uma refeição especial para você. Mas precisa avisar com antecedência para dar tempo de a cia aérea solicitar para a empresa que prepara as refeições.

Conexão no México

Quando cheguei na Cidade do México tive que desembarcar do avião para fazer conexão, pois tinha que pegar outro avião para Nova York. Então precisei passar pela imigração, mesmo não desembarcando no país.

Eles olharam o passaporte, perguntaram para onde estava indo, mostrei o cartão de embarque para Nova York e a vacina de febre amarela. Foi rápido até.

O demorado foi esperar a mala. Sim tinha que pegar a mala na esteira, só que demora uns 30 minutos ou mais, super demorado.

Depois você passa por uma nova inspeção. Você aperta um botão na frente de um fiscal. Se der luz verde você segue para o raio-x e está liberado. E se der vermelho você tem que passar pelo raio-x e abrir a mala para ser vistoriada.

E adivinha…deu vermelho pra mim rsrsrs. Lá vai eu abrir a mala, a mulher bagunça tudo e pra fechar depois? Tava tudo tão arrumadinho. Que raiva. Despachei a mala em outra esteira e fui para a sala de embarque, sem antes passar por outro raio-x.

Super cansativa essa conexão, já estava ficando irritada com a demora pra tudo. Mas enfim, embarquei na hora para Nova York e o voo foi tranquilo.

Desembarque em Nova York

A chegada na cidade foi super tranquila. As refeições foram semelhantes do trecho Brasil/México. A Aeronave era um pouco mais nova. Só que o aeroporto de Nova York é confuso, falta informação, demorado, quente. Nossa um horror aquilo. Mas os funcionários todos muito gentis.

Esperava tudo ao contrário. Mas enfim estava em Nova York, bagagem chegou certinho sem estragos.

Voo de volta pra São Paulo

A volta já não foi das melhores experiências, voo diurno para o Brasil não é das melhores opções. A aeronave de Nova York para a Cidade do México era menor, mas era boa também.

Um mexicano queria que eu trocasse de poltrona com ele porque a TV dele não tava funcionando rsrsrs É claro que eu disse que não pro engraçadinho e ele ficou #chatiado. Tenha dó, né. rsrsrs

Já na cidade do México o processo foi o mesmo da ida, passar pela imigração, pegar a mala e passar pelo raio-x. Dessa vez acendeu a luz verde e não precisei abrir a mala.

Na sala de embarque, esperando o voo da Cidade do México para São Paulo, a Aeroméxico avisa que o voo estava atrasado em mais de 2 horas. Nossa, foi um chá de cadeira, mas achei o pessoal até que organizado para dar as informações e organizar as pessoas.

Demoraram para entregar algum lanche/jantar para nós, mas entregaram sanduíches, frutas, bebidas e chocolate.

A aeronave do México para o Brasil era muito parecida com a da ida e as refeições foram as mesmas.

Conseguiram estragar minha mala novinha e não queriam abrir o pedido de reclamação. Tive que brigar com a mulher, pois ela dizia que não era nada, só um corte na mala, que mala é pra isso mesmo.

Oi? A mala é minha e a cia aérea tem a obrigação de cuidar dela, de me devolver no mesmo estado que entreguei.

Enfim, mesma companhia com uma experiência boa na ida e ruim na volta.

É isso pessoal. Qualquer dúvida deixa aqui nos comentários que eu respondo 😉 Ah! Segue a gente no Facebook e no Instagram, atualizamos todos os dias S2

Leia essas dicas também:

KLM comemora 70 anos de operação no Brasil

Fomos convidados para prestigiar nesta segunda-feira (dia 17), aqui em São Paulo, a festa de comemoração dos 70 anos de operação da cia aérea KLM no Brasil. A festa estava linda, com muitos detalhes que lembravam a Holanda, país de origem da cia aérea. Ficamos muito felizes de fazer parte deste momento especial.

História da KLM no Brasil

O primeiro avião da KLM pousou no Brasil em 18 de outubro de 1946. Naquela época o trajeto de Amsterdam (Holanda) até São Paulo durava 3 dias e meio, fazendo escalas em Lisboa (Portugal), Dakar (Senegal), Natal e Rio de Janeiro (Brasil). Seu destino final era Buenos Aires (Argentina).

imagem_release_776318
Foto divulgação: KLM

Esse avião tinha capacidade para 44 passageiros. E a frequência deste voo era de 2 vezes por semana. Hoje os voos são diretos de São Paulo e do Rio de Janeiro para Amsterdam. A duração do voo é de 12 horas e a frequência é de 13 voos semanais. Quanta diferença né?

Sobre a KLM

Fundada em 1919, é considerada a companhia aérea mais antiga do mundo em atividade sob o seu nome original KLM Royal Dutch Airlines. O seu aeroporto base para conexões na Holanda é o Amsterdam Airport Schiphol.

imagem_release_776301
Foto divulgação: KLM

E desde 2004, quando aconteceu a fusão com a Air France, as duas companhias criam o grupo AirFrance-KLM e consequentemente, passam a ter também como aeroporto base para conexões o Paris Charles de Gaulle na França. E juntas oferecem voos para mais de 1000 destinos no mundo.

Algumas facilidades

A KLM tem parceria com a companhia área brasileira GOL, deixando a vida do viajante mais fácil pois você compra uma única passagem a partir de 32 destinos brasileiros, faz um único check in e um único despacho de bagagem.

imagem_release_776690
Foto divulgação: KLM

Outra novidade é a possibilidade de verificar a confirmação da sua reserva e de check-in, cartão de embarque e status do voo pelo Facebook Messenger. E a cia aérea está testando Inteligência Artificial para facilitar ainda mais o serviço oferecido aos passageiros.

Sobre a Festa

Para comemorar seus 70 anos no Brasil, a KLM ofereceu uma festa linda em São Paulo no espaço Estação São Paulo.

brasil-sao-paulo-evento-klm-70-anos-brasil-4

Os principais executivos da empresa fizeram um discurso de agradecimento. Mas o mais emocionante e comentado foi o discurso do senhor Louis Frankenberg, que foi um dos primeiros passageiros, no voo inaugural para o Brasil. Ele foi homenageado pelo presidente da cia aérea com um modelo em miniatura do avião da companhia aérea.

speech-42
Foto divulgação: KLM

A decoração estava linda, tinha muitas flores e a minha preferida, considerada símbolo da Holanda, estava lá: a tulipa. As famosas casinhas holandesas também marcaram presença.

Foto divulgação: KLM
Foto divulgação: KLM

E claro, não poderia faltar a bicicleta personalizada.

brasil-sao-paulo-evento-klm-70-anos-brasil-1

Foram muitas comidinhas gostosas e bebidas holandesas.

brasil-sao-paulo-evento-klm-70-anos-brasil-3

O evento foi embalado com as músicas da holandesa Eva Scholten.

brasil-sao-paulo-evento-klm-70-anos-brasil-2

E para fechar a noite ainda ganhamos uns mimos lindos da KLM <3

img_20161019_115102132

Só falta agora voar para Amsterdam 😛

Como é voar com o avião ATR da Azul

Mais uma viagem a trabalho (e aproveito para agradecer por não passar 8 horas por dia, 5 dias por semana dentro do mesmo escritório) e peguei o voo AD2796 da Azul, de Salvador a João Pessoa. Escolhi a Azul porque para mim é a melhor cia aérea nacional.

Qual a melhor companhia aérea brasileira? Tam, Azul, Gol ou Avianca?

Em Agosto fiz um pequeno tour pelo Brasil, saindo de São Paulo, passando por Porto Alegre, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e retornando para São Paulo. Foi uma viagem a trabalho, então fiquei apenas um dia ou menos de 24 horas em cada cidade, mas tive a oportunidade de experimentar o serviço das quatro principais companhias aéreas brasileiras. Como foram todas em sequência, pude comparar como é voar com a Tam, com a Gol, com a Azul e com a Avianca.

Pontos positivos e negativos das cias aéreas low cost

Falamos no post anterior sobre os segredos das cias low cost que elas dividem os viajantes entre os que as amam e os que as odeiam. Isso acontece porque muito além do preço da passagem, é preciso saber todos os pontos positivos e negativos das cias aéreas low cost antes de escolher a empresa aérea e de comprar a passagem.

O segredo das cias aéreas low cost

Cias aéreas low cost, você já ouviu falar, certo? Não? Então vem com a gente porque vamos explicar nesse post o que são e como funcionam essas empresas aéreas que dividem os passageiros entre os que as amam e os que as odeiam.

Começando pelo começo, o que significa ‘low cost’? Essas duas palavras (que fazem a alegria de quem busca economizar nas viagens) significam ‘baixo custo’. Bom, né? Quem não gosta de economizar??

A experiência de quase sofrer um acidente aéreo

 

É ruim a turbina do avião pifar?

Depende de quando pifar. Se pifar ainda na pista, antes de correr para a decolagem, não há problema, tirando o trauma do ‘quase pifou no ar’.