Gastos da viagem – Parte 1: Singapura

Os gastos da viagem em Singapura até que foi baixo, considerando que a cidade é muito desenvolvida. Como o vôo do Japão para a Indonésia pela Singapore Airlines fazia escala em Singapura, optamos por fazer um stop-over de 3 dias.

Nos hospedamos em um albergue, no terraço, pois não havia vagas em nenhum hotel barato. Pagamos US$ 44,00 por 3 noites, que, no fim das contas deu US$ 7,33/dia/pessoa.

Gastos da viagem

Gastos da viagem: essa era uma das maiores dúvidas que tivemos quando estávamos planejando a viagem.

Sabíamos que viajar pela Ásia era barato. Mas quanto?!?!

Lemos muitas histórias de viajantes extremamente econômicos. Também conseguiríamos?!?!

Pesquisamos bastante na internet, lemos guias de viagem e perguntamos também para outros viajantes independentes. Essas conversas foram muito importantes para ganhar confiança para encarar uma grande viagem pelo exterior.

Fizemos muitos amigos, que nos ajudaram a ter uma ideia do quanto gastaríamos na viagem. Aos poucos as nuvens de incertezas foram se dissipando e conseguimos traçar o orçamento. Mas tudo ainda era teoria para nós.

O mapa do mochilão foi 'espetado' muuuitas vezes em muuuitos lugares diferentes, até fecharmos o roteiro
O mapa do mochilão foi ‘espetado’ muuuitas vezes em muuuitos lugares diferentes, até fecharmos o roteiro

Conseguiríamos mesmo viajar gastando pouco??? Vontade não faltava, mas às vezes o orçamento previsto não condiz com a realidade e com as necessidades humanas que surgem ao passar do tempo na estrada.

Economizar por uma semana é possível. Dormir em hotéis simples (às vezes sujos e mal-cheirosos) é possível. Mas por quanto tempo?!?! Uma semana, duas, três.

Aguentaríamos por 132 dias?

Por causa disso, depois de feito o orçamento, acrescentamos alguns dólares por dia. Quando pensamos nos custos, devemos lembrar que, viajando ou não, temos o custo básico de alimentação. Portanto, para não desanimarmos ao calcular os custos de alimentação, devemos subtrair o custo que temos no nosso dia-a-dia quando não estamos viajando.

Feito isso, descobriremos que os gastos no sudeste asiático são quase iguais aos gastos em casa. Então…

Pesquisar o preço dos hotéis e alimentação é relativamente mais fácil do que pesquisar o preço dos transportes. Como saber quanto gastaremos com o transporte dentro das cidades para os passeios? É complicado.

Onde foi possível, andamos a pé! Onde foi possível, pegamos ônibus urbano. Onde foi possível, alugamos bicicleta. Incluímos o transporte no orçamento, mas foi um valor “chutado”.

Para economizar, usamos táxi só quando foi extremamente necessário.

Foi uma boa opção, pois se tivéssemos usado muito táxi, aconteceriam muito menos coisas interessantes no nosso dia-a-dia.

Para a nossa alegria a teoria se mostrou real! Realmente é barato viajar pelo sudeste asiático e pela Índia. Em Dubai, nem tanto, mas também é possível…

Nossos gastos ficaram dentro do orçamento, com exceção do imprevisto na chegada à Dubai.

Durante a viagem muitas pessoas entraram em contato conosco e sabem qual foi a principal dúvida? Os custos…

É por isso que iremos escrever um pouco sobre esse assunto aqui no blog.


Para planejar um mochilão na Ásia

Opções de hotéis para escolher e reservar agora pelo Booking. Confira aqui.
Opções de seguro de viagem, com comparativo de preços. Confira e contrate aqui.

Agradecimentos

 

O sonho é desde a infância e acreditamos que todos um dia já sonharam: Viajar o mundo.

Nós já sonhávamos antes mesmo de nos conhecermos.

Os anos passaram, crescemos, nos conhecemos e nossos sonhos se uniram. Decidimos passar do sonho para a realização.

Dia 4 – 13/7: Rumo a Bali, estamos Indo-Nésia

Acabou nosso passeio em Singapura e vai começar o mochilão em Bali…

Singapura foi só um stopover do voo de Nagoya para Denpasar. Pegamos o avião com destino a Bali. Isso mesmo, Bali..uhu Bali!!!!

Vamos conhecer e depois dar várias dicas da ilha para quem planeja conhecer essa parte da Indonésia.

Dia 3 – 12/07: O mercado popular de Chinatown de Singapura

Acordamos com o barulho dos carros às 7 horas. Lavamos algumas roupas rapidinho, tomamos café da manhã e saímos para rua. O destino? Chinatown.

Chinatown é algo que permeava nosso imaginário. Poderia ser qualquer Chinatown, mas tínhamos que conhecer uma delas. E esse bairro chinês de Singapura com certeza deve ser incluído na lista do que ver e fazer na cidade.

Dia 2 – 11/7: Perdidos em Singapura

Acordamos cedinho, às 6 da manhã por causa do barulho dos carros na frente do albergue Cozy Corner, o nosso hostel em Singapura.

Me Leva de Leve - Cingapura 2 (7)

Ainda estávamos moídos por causa do peso das mochilas. A mochila da Jú pesa 12 kilos e a minha pesa 15. Arrumamos a bagunça e descemos para o café da manhã.

Dia 1 – 10/7: Começo do Mochilão na Ásia – Singapura

Uhuuuuuu Começou a brincadeira de mochilar pela Ásia. Essa é a primeira etapa, mochilão em Singapura. Vai ser bem rápido, nem sabemos se vai dar tempo de visitar os principais pontos turísticos da cidade, por isso o roteiro vai ser bem puxado.

Mochilão em Singapura

Saímos bem cedo do aeroporto de Nagoya, Japão e chegamos em Singapura às 4 da tarde. Do aeroporto à região central nós pegamos um metrô. Moderno, limpo e rápido, uma beleza.