5 destinos para viajar na primavera do hemisfério norte

No dia 20 de março começou o outono no Brasil e a primavera no hemisfério norte, que vai de março a junho.

Geralmente as estações com maior concentração de turista são o inverno e o verão, pois coincidem com as férias escolares, então viajar na primavera é uma ótima opção se você deseja mais tranquilidade e economia, por ser baixa temporada na maioria dos lugares.

Descubra quanto custa viajar para Nova York

Olá, tudo bem?

Pensando em viajar pros EUA nas férias e não tem ideia de quanto vai ter que desembolsar? Então vem que te conto quanto custa viajar para Nova York.

Eu fiz uma lista com todas as despesas que eu tive enquanto estive lá (2 semanas, estudando), mas vou considerar aqui que você vai ficar 4 dias inteiros na cidade e que está começando do zero o seu planejamento, ou seja, desde comprar as malas e fazer o passaporte. Se você já tem alguns desses itens, é só desconsiderar.

Ah, e esses valores são para apenas uma pessoa, então em cada item vou deixar um link onde você pode conferir as datas em que você pretende viajar e informando o número de pessoas, você consegue calcular os valores mais aproximados para a sua viagem. Vamos lá?

Quanto custa o passaporte

Se você ainda não tem passaporte vai precisar tirar um. E se você já tem, confira se a data de validade está em dia. Lembre que para brasileiros o passaporte deve estar válido durante o período de estadia nos Estados Unidos (confira mais informações no site da embaixada dos EUA).

O custo da emissão do passaporte é de R$ 257,25 e leva aproximadamente 6 dias úteis para ficar pronto. Isso depende de onde você mora e se estiver tudo certo com o sistema de emissão da PF, então não deixe para última hora.

Preparamos um artigo com o passo a passo do pedido de passaporte que você pode conferir aqui.

Quanto custa o visto dos Estados Unidos

Para entrar nos Estados Unidos com passaporte brasileiro você vai precisar tirar o visto. Você pode conferir os tipos de visto e taxas no site oficial da embaixada clicando aqui.

Eu paguei $160 dólares (aprox. R$ 500,00) para o visto do tipo B1 e B2. Demorou 10 dias para eu receber o passaporte com o visto em casa. Foi rápido, pois o consulado informa que o processo todo leva pelo menos 12 dias. Então é bom você se antecipar, pois pode ser que demore um pouco mais.

Neste outro artigo aqui contamos o passo a passo de como tirar o visto.

Quanto custa a passagem aérea para Nova York

Eu não recomento comprar a passagem aérea antes de ter o visto em mãos, até porque o consulado não exige esse documento.

Comprei minha passagem para o mês de julho, logo depois que peguei o visto, e paguei barato (R$ 1.200) em uma promoção da Aeroméxico. Confira o artigo que escrevi sobre minha experiência com essa cia aérea aqui.

Para esse ano a média dos preços de passagem aérea para Nova York saindo de São Paulo está em U$ 700 (aprox.  R$ 2.200). Mas se você ficar de olho nas passagens com bastante frequência, consegue encontrar por menos. Você pode pesquisar nesses sites: ViajanetMomondo ou Voopter, ou ficar de olho nas promoções do Melhores Destinos.

Quanto custa a hospedagem em Nova York

Como eu fui para fazer um curso e fiquei lá duas semanas, acabei alugando um apartamento de estudante que é bem mais barato.

O valor das diárias em hotéis é a partir de U$50 (aprox. R$ 160,00), mas você talvez consiga algo mais econômico se ficar de olho nas promoções. As tarifas dependem também das datas que você escolhe.

Para saber o valor aproximado que vai custar a sua hospedagem você pode consultar e até reservar pelos mesmos sites que nós, que são: Booking.com, Hoteis.com ou Trivago.

Quanto custa o seguro viagem (assistência médica internacional)

Os Estados Unidos não exigem que você tenha seguro viagem para entrar no país, mas recomendo fortemente que você faça, pois lá não tem atendimento gratuito nos hospitais e se você precisar terá que desembolsar um valor bem alto. Então vale muito mais a pena pagar um seguro viagem.

No meu seguro para 2 semanas eu paguei R$ 130,00. Tem planos com valor menor ou maior, depende da cobertura que você escolher. E além da cobertura médica, o seguro cobre despesas com dentista, perda de bagagem, oferece assistência jurídica, atendimento 24h em português, orientação em caso de extravio de documentos, repatriação sanitária e outros.

Como estamos calculando para estadia de uns 4 dias na cidade, o custo seria entorno de R$ 58,00. Existem várias empresas que prestam esse serviço, nós usamos a Real Seguro Viagem, pois é fácil para pesquisar os preços dos vários planos e coberturas e sempre tem um descontinho quando pagamos no boleto.

Eu sempre recomendo prevenir. Melhor se não precisar usar, mas se precisar, a dor de cabeça vai ser menor.

Malas ou mochila

Se você já tem a sua, melhor, assim não precisa gastar com mais esse item. Mas se você precisa comprar uma, sugiro não investir muito dinheiro comprando malas caras. Até porque, a cia aérea não vai cuidar bem delas e você vai passar raiva por isso, vai por mim.

E se você vai fazer compras em Nova York, vá com uma mala/mochila e deixe pra comprar a outra lá. Foi o que eu fiz e é o que a maioria dos brasileiros faz. Se você for na área de malas/mochilas de uma loja, vai encontrar vários brasileiros 😛 . Até porque lá são mais baratas que aqui.

Hoje são permitidas 2 bagagens de até 32kg e mais uma bagagem de mão de até 7kg para cada passageiro. Isso para brasileiros.

Uma mala grande de modelo simples saí em torno de R$ 100,00 e chega a até mais de R$ 1.000,00 se for de grife. E mochilas pequenas você vai encontrar a partir de uns R$ 40,00 até mochilas cargueiras que chegam a custar R$ 1.1oo,00 ou mais.

Uma dica importante sobre a mala de rodinha é comprar com 4 rodinhas que giram 360º, pois facilita muito a vida na hora de andar com elas por aí.

E as mochilas cargueiras, mesmo se estiver mais barato on-line, é melhor provar em uma loja antes de comprar pelo site, pra ver se a mochila se adapta ao seu corpo. O ideal é que tenha regulagens nas alças e fundamental ter barrigueira para dar sustentação no peso que você terá que carregar.

Você pode pesquisar os preços de malas e mochilas nestas lojas: Centauro, Submarino, Wallmart.

Quanto custam os transportes em Nova York

Lembre de calcular também o quanto você vai gastar para ir e voltar do aeroporto. Tanto da sua casa, ida e volta, quanto quando chegar em Nova York para ir do aeroporto para o hotel e a volta.

Da zona sul de São Paulo para o aeroporto de Guarulhos um táxi custa em torno de R$ 120,00 ou pra mais, dependendo do trânsito e horário. Eu sempre dou uma conferida no site Tarifa de Taxi, que mostra o valor aproximado. Aqui já vai uns R$ 240,00, ida e volta. Com o Uber daria em torno de R$ 180,00. E para deixar o seu carro no estacionamento do aeroporto, por uns 5 dias, custaria em torno de R$ 170,00. Confira a tabela de preços aqui.

Em Nova York tem a opção de trem e metrô que você vai gastar uns U$ 16,00 dólares ida e volta, mas já aviso que com mala é uma opção muito ruim. De táxi sai uns U$ 110,00 dólares a ida e volta. Tem outras opções que você pode conferir em um post completo no blog Aprendiz de Viajante.

E você também precisa calcular o quanto você vai gastar para andar pela cidade de Nova York, se você vai andar de metrô ou táxi. Eu aconselho o metrô que é bem mais prático.

Eu comprei o MetroCard por U$ 1,00, que é um cartão que você usa tanto no metrô quanto no ônibus, e carreguei U$ 15,50 (aprox. R$ 50,00) para 7 dias com uso ilimitado. Valeu a pena.

Quanto custam os ingressos para shows e passeios em Nova York

Nova York é uma cidade que não pára mesmo, tem muito coisa legal pra fazer, e isso é sinônimo de muita fila nos shows e atrativos da cidade. Se você não curte ficar na fila e/ou prefere garantir que vai conseguir ver o seu show preferido, sugiro comprar os ingressos com antecedência.

Até preparamos um artigo com sugestão de roteiro em Nova York que você pode acessar aqui. Eu usei o New York City Pass que custa U$ 122,00 dólares (aprox. R$ 390,00) e inclui a visita em seis das principais atrações da cidade.

Um show da Broadway custa a partir de U$ 90,00 (aprox. R$ 288,00). Espetáculos mais procurados como O Fantasma da Ópera e Wicked, custam em torno de U$ 130,00 (aprox. R$ 416,00).

Eu assisti Kinky Boots, Les Miserables e Mama Mia. Todos muito bons e se pudesse assistiria mais vários outros.

O Fantasma da Ópera assistimos em Londres e foi fascinante. O Wicked assistimos aqui no Brasil, igualmente maravilhoso.

Recomendo que você assista pelo menos um espetáculo da Broadway.

Quanto custa a comida em Nova York

Esse é outro custo complicado, pois depende muito do que você come, se você faz todas as refeições corretamente, se frequenta restaurantes mais populares ou requintados, mas vou me basear na minha experiência e média do que eu gastei lá.

Como eu não tinha muito tempo livre, acabei comendo em lugares onde o preparo da refeição era mais rápido ou comprava no mercado a janta ou café da manhã, já que tínhamos uma cozinha na residência. Essa é uma das vantagens de alugar um apartamento e a desvantagem é ter que limpar. 😀

Pret A Manager – Midtown

Eu gastei bem pouco com refeição, em torno de U$ 40,00 (aprox. R$ 130,00) por dia para 5 refeições (café, lanche, almoço, lanche e jantar). Alguns dias foram um pouquinho a mais e outros menos, mas esse valor é uma média.

Eu até escrevi sobre alguns dos lugares onde fiz minhas refeições por lá, confira as dicas aqui.

Mais alguma coisa?

Ah, claro… lembre de levar uma reserva extra de dinheiro para as compras pequenas e imprevistos durante a viagem. E aí você me pergunta, mas quanto Julia? E eu vou ser obrigada a responder: depende…

No meu caso, eu levei U$500,00 (aprox. R$ 1.600,00). Esse dinheiro era para despesas pequenas, remédios, problema com cartão de crédito ou alguma outra emergência.

Por isso é importante você se planejar, fazer uma lista do que pretende comprar e pesquisar os valores antes,  assim você terá uma ideia mais clara de quanto você vai precisar levar. E se sobrar alguma coisa desse valor, fica pra próxima viagem 😉

Ah, aqui tem algumas sugestões de onde fazer comprinhas em Nova York.

E então, quanto custa viajar para Nova York?

Resumidamente você vai investir para uma viagem com estadia de 4 dias em Nova York, para uma pessoa:

Passaporte: R$ 257,25
Seguro viagem: R$ 58,00
Mala: R$ 150,00
Transporte no Brasil: R$ 180,00
Visto: U$160
Passagem aérea: U$700
Hospedagem: U$200
Transporte em Nova York: U$126,50
Passeios: U$ 122
Show da Broadway: U$ 130
Refeições: U$160

Ou seja, em torno de R$ 650,00 e U$1.600, mais o dinheiro extra que você vai levar para emergências e compras. Lembrando que esse valor é uma média, pois em período de alta temporada e férias escolares, pode ficar mais caro ou em outros meses pode ser bem mais barato. E torcemos pelas promoções de passagem aérea e a baixa da cotação do dólar, né.

Então é isso pessoal, sentiram falta de algum outro item? Sim. Então escreve aqui nos comentários e compartilhe a sua dica também 😉

Até mais!
Bjs, Ju

Onde comer em Nova York

E aí viajantes, tudo bem? Vamos falar sobre onde comer em Nova York?

A maioria das pessoas fala que se come muito mal por lá. Será? Bem, isso depende na verdade do tempo e dinheiro que você tem para fazer uma refeição.

Como eu estava fazendo um curso em Nova York, não tinha muito tempo livre e eu queria aproveitar ao máximo o tempo que eu tinha para explorar a cidade. Por isso acabei comendo muito lanche e em alguns restaurantes onde a preparação da comida era para levar.

O problema é que em Nova York não tem, pelo menos eu não achei, nosso sistema de serviço de buffet que é uma forma de você não perder muito tempo esperando a comida ficar pronta. Em um restaurante com opções de empratados você vai levar pelo menos 1h30 para fazer uma refeição.

Por isso preparei uma lista com sugestão de alguns dos lugares que comi e recomendo em Nova York. Para quem está com pouco tempo e/ou grana curta para a viagem, são seis opções fáceis de encontrar na cidade. #FicaDica

1. Five Guy’s

Five Guy’s é uma rede americana de fast food que ainda não chegou no Brasil. O hamburguer deles é uma delícia, saboroso, com a carne suculenta. Você é vegetariano ou só come Kosher? Eles tem versões de cachorro-quente e sanduíches para você.

Five Guy’s da Time Squares

A primeira vez que fui fiquei meio perdida tentando entender como funcionava, mas um dos funcionários foi super gentil e me explicou. O sistema funciona da seguinte forma, você escolhe o tipo de burguer (hamburguer, cheeseburguer, bacon burguer ou bacon cheeseburguer) no tamanho normal ou pequeno.

Mas é só o pão + hamburguer + queijo e/ou bacon, conforme você escolheu. E aí que vem o diferencial, você pode escolher adicionar outras opções de ingredientes como maionese, alface, tomate, ketchup, mostarda, cebola grelhada e etc,  sem pagar a mais. E para acompanhar você pode comprar as batatas (fritas com a casca, uma delícia), milkshake e bebidas todas da marca Coca-cola.

Todos os hamburgueres são entregues em uma embalagem em um saco de papel e o refrigerante é refil, então você mesmo enche seu copo quantas vezes quiser e conseguir. Eles não sabem brincar com refri, o médio deles é o nosso grande 😀  e não tem opção de pequeno.

Tudo é preparado na sua frente e é uma opção barata  e rápida para um refeição em Nova York, por isso é sempre cheio.

Onde encontrar:

Five Guys – Time’s Square
Endereço: 253, West 42nd Street
Horário: Domingo a quarta das 10h às 2h e de quinta a sábado das 10h às 4h.

Five Guys – Rockefeller Center
Endereço: 36, West 48th Street
Horário: Todos os dias das 11h às 22h.
Quanto custa: Hamburguer de $ 4,29 a $ 7,79. HotDog de $ 3,99 a $ 5,69. Sanduíche de $ 3,29 a $ 4,99. Batata frita de $ 2,69 a $4,99. (dólar)
Site: www.fiveguys.com

2. Pret a Manger

A Pret a Manger é uma rede de lanchonetes fast food britânica de comidas naturais e café orgânico. A comida e bebida são frescas, feitas para consumir no mesmo dia. Tem opções de refeições que são preparadas exclusivamente para o café da manhã, almoço e jantar.

Pret A Manger – Midtown

Todos os pratos ficam em uma geladeira onde você escolhe sua salada, sopa, sanduíche, wraps, baguete, frutas frescas, pratos quentes e/ou sobremesa. É só escolher e passar no caixa. Se você quiser, pode pedir para esquentar sua comida.

Além das comidas, também tem opções de bebidas como sucos naturais, café e leite orgânicos e chás. Eu provei uma salada de frango e frutas para a sobremesa que, diga-se de passagem, estavam uma delícia.

Nessa lanchonete tem algumas mesas que são super concorridas no almoço, então chegue mais cedo para pegar um lugar ou leve para comer no Bryant Park. Mas é cheio messssssmo, acho que foi a única coisa que não gostei.

Por serem comidas frescas, o preço é bem em conta. Se você tá com o orçamento apertadinho, vale a pena fazer algumas das refeições aqui para fugir um pouco dos hamburgueres e batatas fritas.

Onde encontrar:

Pret A Manager – Midtown
Endereço: 1410, Broadway (esquina com a 39th st.)
Horário: De segunda a sexta das 6h às 22h. Sábado e domingo das 8h às 19h.
Quanto: Lanches entre $ 3,50 e $ 10,00. (dólar)
Site: www.pret.com

 3. Starbucks

A Starbucks é uma rede de cafés americana que no Brasil tem lojas em São Paulo e Rio de Janeiro. É uma cafeteria para você visitar desde o café da manhã até o jantar. Tem em praticamente todo canto de Nova York, super fácil de encontrar, principalmente perto de metros e atrações turísticas.

Muitas pessoas gostam de trabalhar aqui, pois tem wifi, mesas, tomadas, sofás, toda estrutura necessária para um dia de trabalho fora do escritório convencional. É também ponto de encontro com os amigos, família e paqueras.

Se você ainda não conhece, vale a pena. O café puro deles não é o melhor do mundo, mas os outros tipos, como o caramel macchiato hummm. E claro o ambiente, os lanches e bolos valem a pena 😉

Por todo lado da cidade vai ter alguém com um copo da Starbucks na mão, super normal, assim como é exibido nos filmes. Isso sem falar que é um ótimo abrigo para dar uma fugida do calorão no verão ou então do super frio no inverno.

Eles também vendem café, canecas, cafeteiras e outros produtos com a marca. Tem várias coisas bacanas e geralmente personalizada com a escrita do nome, símbolos e ícones da cidade em que está o café.

O preço não é tão barato para um cafezinho, se converter para reais o café mais barato sai por R$ 5,60 e o meu caramel macchiato pequeno por R$ 12,00, mas é uma opção interessante e quase uma atividade local 😀 .

Isso sem falar que eles colocam seu nome no copo, então, quando fica pronto ao invés de chamar um número, você é chamado pelo nome.

O meu nome é fácil para os americanos então não tem erro, mas alguns amigos já passaram por situações engraçadas. Tem gente que troca o nome pelo de alguém famoso, só pra ver o pessoal olhando 😀 .

Os horários mais cheios são no café da manhã e depois do almoço. É uma fila enorme e difícil conseguir uma mesa para sentar, pois o pessoal aproveita o wifi e fica por ali mesmo depois de acabar o café.

Abaixo o endereço do café que eu mais frequentei lá, mas no site você encontra os mais de 22.000 endereços pelo mundo, inclusive os endereços no Brasil

Onde encontrar:

Starbucks – Midtown
Endereço: 1500, Broadway (esquina com a 43rd st.)
Horário: Aberta 24h todos os dias.
Quanto: Café Tall (pequeno) de $1,75 a $4,25. Café Grande (médio) de $2,10 a $5,95. Café Venti (grande) de $2,45 a $5,25.
Doces de $1,95 a $2,95. Salgados $2,45 a $6,45. (dólar)
Site: www.starbucks.com

4. Subway

O Subway é uma rede de lanchonetes americanas que serve sanduíches e saladas. Provavelmente você já provou, pois aqui no Brasil são mais de 2 mil lojas.

Nos Estados Unidos são mais de 26 mil lojas e em Nova York, só na região da Times Square tem 10, então você vai encontrar fácil.

Se você ainda não provou esse sanduba, eu sugiro você provar um desses três B.M.T, Frango defumado com cream cheese ou/e Frango teriyaki. São as opções mais pedidas e o BMT é o meu favorito.


Essa opção é legal para um almoço ou jantar, pois é servido rápido, geralmente tem mesas onde você pode sentar para comer e tem banheiros. Então se você está na rua passeando e não tem muito tempo para fazer uma refeição, essa é outra boa opção.

O sistema do subway é o seguinte, primeiro você escolhe sanduíche ou salada. Se for sanduíche, depois escolhe o tipo do pão. São cinco opções e o tamanho de 6 inch (15 cm) ou footlong (30 cm). Então, finalmente, você escolhe o sabor que no meu caso foi o B.M.T. 😛 .

Além do tipo de sanduíche, você pode escolher ingredientes extras (pagando por isso, claro) como queijo e bacon. Depois você escolhe quais verduras e vegetais, como alface, tomate, pepino, cebola e etc, que você quer colocar no seu sanduíche. E pra fechar o sanduba você escolhe o molho de sua preferência, são nove opções.

Quando o sanduba estiver pronto, você pode escolher se vai querer só o sanduíche ou se quer fazer um combo. O combo inclui refri e batata chips, fatias de maçã ou cookies. E é só passar no caixa, pagar e retirar.

É uma opção barata de refeição. E ainda tem o subway do dia, ou seja, cada dia da semana tem um tipo em promoção. Por exemplo, na quinta-feira é o B.M.T. que sai por $ 3,50 o de 6 inch.

Onde encontrar:

Subway
Endereço: consulte neste site todos os endereços www.subway.com
Quanto: Sanduíches 6 inch (15 cm) de $3,75 a $5,50. Sanduíche Footlongs (30 cm) de $5,50 a $9,95. Saladas de $5,00 a $7,50. Acompanhamentos (batata chips, maça ou coockies) de $0,65 a 6,00. Bebidas de $ 1,60 a $2,00.

5. Shake Shack

A Shake Shack é outra rede norte americana de fast food de hamburguer e cachorro-quente. Muito boa também e vale a pena provar, acho que começo a entender os motivos pelos quais norte americanos gostam tanto de fast foods 😀 .

O atendimento eu achei ótimo, super simpáticos e gentis, mesmo com aquele monte de gente esperando e a correria para atender todo mundo.  Não se assuste se quando você for tiver uma fila enorme para o lado de fora, a fila anda super rápido.

Já tinha mordido quando lembrei de tirar a foto :p

Eu provei tanto o hamburguer quanto o cachorro-quente. A primeira vez pedi só o cachorro-quente e a reação do atendente quando disse que queria só o lanche foi super engraçada:

– “Só o lanche mesmo?”
– “Sim, por favor”
– “Meu Deus ela quer só o lanche, não quer batata frita” gritou ele rindo para os colegas. “Você não é americana, né?”
– “Não, não sou.”
Então já rindo muito ele me entrega o comprovante da compra e diz:
– “Ok, tudo bem então, dessa vez você pode pegar seu lanche aqui do lado. Desculpe a brincadeira”.
– “Não, não desculpo”
Ele me olha espantado, não aguento e começo a rir e ele só diz:
“Essa foi boa” 😀 😛

Acho que esse é um dos motivos pelos quais a fila é grande aqui. Mas claro que pelo lanche também que é muito bom, de carne macia, tomate e alface fresquinha e pão também gostoso. Não é a toa que essa rede é uma das queridinhas dos moradores de Nova York.

O único porém aqui é a questão de espaço no lugar. Tem poucas mesas, alguns bancos no meio e mesas altas sem cadeira nos cantos. Como é lotado de gente, conseguir sentar em algum lugar é uma tarefa difícil, dependendo do horário que você for piora mais.

No cardápio além de hamburguer, cachorro-quente e batatas fritas, tem sobremesas como sorvete, cerveja, vinho e duas opções de lanche para seu cachorro 🙂 .

Onde encontrar:

Shake Shack – Theater District
Endereço:691, 8th avenue (esquina com a 44th Street). Consulte outros endereços em www.subway.com
Quando: Todos os dias das 11h às 24h.
Quanto: Hamburgueres de $4,55 a $9,95. Cachorro-quente de $3,39 a $4,69. Batatas fritas de $2,99 e $3,99. Sobremesas com sorvete de $3,79 a $6,89. Bebidas de $ 1,95 a $15,00. Lanche para seu cachorro $3,99 e $7,99.
Site: www.shakeshack.com 

6. Pax Wholesome Foods

O Pax Wholesome Foods é uma rede pequena de restaurantes em Nova York, tem apenas 6 unidades na cidade. São comidas para você levar. Até tem algumas poucas mesas ali no restaurante, mas são pouquíssimas mesmo.

As principais opções são os sanduíches, saladas e as massas que são preparadas na hora. Você pode escolher o tipo de massa, o molho, 1  tipo de carne, 3 tipos de vegetais, queijo, tempero e etc. Você escolhe tudo que vai na sua massa e os cozinheiros preparam pra você.

O prato é entregue em um recipiente como uma marmita, um pão, talheres, guardanapo e dentro de uma sacola de papel para você levar. O que eu fui fica ao lado do Bryant Park, que aliás é uma região com várias opções de restaurantes por ali. Peguei minha sacola e fui para o parque almoçar como os locais fazem.

É uma experiência bem interessante, pois no parque tem mesas e cadeiras embaixo das árvores exatamente para isso mesmo. Algo diferente para se fazer na cidade, além de fugir um pouco das fast foods.

Também é uma boa opção para o café da manhã, pois tem opções como pães, croissant, ovos e bebidas como café e sucos.

O atendimento é bom, tem boas opções de bebidas e o preço é bem acessível para um prato de comida “de verdade”. Se estiver por essa região e gostar de massa, dê uma passada no Pax.

Onde encontrar:

Pax Wholesome Foods – Bryant Park
Endereço:80, W 40th Street (esquina com a 6th avenue). Consulte outros endereços em www.paxfood.com/locations
Quando: Segunda a sexta das 6h às 21h. Sábado das 6h às 20h. Domingo das 6h30 às 19h.
Quanto: Massas de $7,75 e $9,25. Saladas de $7,75 a $8,95. Sanduíches de $1,99 a $8,25. Bebidas de $ 1,49 a $4,95.
Site: www.paxfood.com

Então é isso pessoal, esses são alguns dos lugares que eu conheci lá. Qualquer dúvida ou sugestão de outros lugares para comer em Nova York, deixa aqui nos comentários 🙂

Ah! Segue a gente no Facebook e no Instagram S2

Leia essas dicas também:

Como é voar para os Estados Unidos na classe econômica da Aeroméxico

Oi, tudo bem?

Hoje vou contar sobre a minha experiência de voar na classe econômica da Aeroméxico. O trecho foi São Paulo (aeroporto de Guarulhos) para Nova York (aeroporto JFK), com conexão na Cidade do México, no México, e o retorno.

O horário do meu voo era com partida as 22h55 de Guarulhos e chegada prevista em Nova York para as 09h06, um total de 15h30 de viagem. Já a volta o horário previsto de saída de Nova York era às 17h com chegada prevista no Brasil às 23h30. Sendo 15h de voo.

A escolha da Aeroméxico

Escolhi a Aeroméxico por causa do preço mesmo, a passagem estava em promoção por R$ 1.200,00 com as taxas. A emissão foi no impulso, pois estava pesquisando já fazia alguns dias e o preço estava em torno de R$ 1.700,00. Quando apareceu essa oportunidade emitimos imediatamente, vai que aumenta depois, né.

Só depois fui pesquisar sobre, pois nunca tinha voado com essa companhia. Ao ler os relatos comecei a ficar preocupada. As pessoas falavam sobre aeronaves velhas, barulhentas, assentos ruins, comida ruim, atendimento péssimo, acidentes aéreos… de tudo. Quase cancelei a passagem, sério mesmo.

Mas também li alguns relatos falando bem. Então resolvi arriscar e testar. Mas já tinha avisado o Douglas que se a aeronave fosse muito velha, eu nem embarcaria rsrsrs 😀 morrendo de medo.

Embarque em Guarulhos

O embarque em Guarulhos foi super tranquilo e o atendimento foi bom. Os atendentes da cia aérea conferiram meu passaporte, seguro viagem, reserva do hotel e vacina da febre amarela. Não sei se é um procedimento comum, ou foi porque a fila não estava longa.

O limite de bagagem despachada é de 2 bagagens de 32kg cada + 1 bagaggem de mão de 7kg, por pessoa.

Perguntei do processo no México e o atendente me explicou que precisava retirar a bagagem e passar novamente no raio-x para depois seguir viagem para Nova York.

O embarque atrasou poucos minutos. Tinha vários grupos de adolescentes indo para o México. Imagina a alegria desse povo 😀

A aeronave da Aeroméxico

Para minha alegria a aeronave não era velha. As poltronas eram, dentro do padrão de uma classe econômica, muito bons. Para quem tem mais de 1,80 m de altura melhor sentar em poltronas da saída de emergência mesmo, pois tem mais espaço para as pernas.

E tem apoio para os pés 😀 quem é baixinha sabe a importância de ter esse apoio. A configuração dos assentos é de 3-4-3, ou seja cada fileira tem 3 assentos do lado direito, corredor, 4 assentos no meio, corredor e mais 3 assentos do lado esquerdo.

Todas as poltronas tem tela de TV, são simples mas tem entretenimento a bordo, com opções de filmes, música, seriados e jogos. Isso ajuda bastante a passar o tempo dentro do avião, já que o voo é longo. A maioria dos filmes e seriados tinha a opção de áudio em português.

O ar-condicionado funcionava bem, tanto que a Aeroméxico entregou um kit com travesseiro e cobertor. Mesmo assim é sempre bom levar uma blusa a bordo e ir de calça ou saia/vestido longo, pois faz frio. Pelo menos eu sou friorenta, uso duas meias no avião 😛

E se você gosta de ler durante o voo,  tem a luz sobre o assento que você pode usar quando as luzes internas da aeronave são apagadas.

Mas lembre de posicionar a mira da luz no seu livro, pra não atrapalhar quem está tentando dormir #ficadica.

Como o meu voo era de madrugada, aproveitei para dormir até o México. Claro que acordando para as refeições rsrsrs

Refeições na Aeroméxico

Falando em refeições, essa é uma das partes do voo que eu menos gosto. Sei lá, a comida dificilmente é gostosa. São raras as cias aéreas internacionais que preparam uma boa refeição.

Jantar

Adivinha quais eram as opções de cardápio pro jantar. Acertou se você disse “chicken or pasta” (frango ou massa) rsrsrs. Quando ouvi o comissário falando isso algumas poltronas a frente da minha, fui obrigada a rir. Sério isso seeeenhooorr. Achava que já era coisa do passado.

Fui de massa mesmo e para acompanhar tinha salada, pão, manteiga e sobremesa de cookies industrializados.  Para beber tinha suco, refrigerante e/ou água. Não lembro se tinha bebida alcoólica, mas deveria ter, geralmente tem cerveja ou algum vinho.

Café da manhã

Para o café da manhã tinha ovos mexidos com presunto, queijo e tomate, pão e salada de frutas. Para beber tinha café e leite.

Apesar de serem simples e pouca variedade, as duas refeições estavam boas. Se você for vegetariano ou tiver alguma restrição alimentar, deve informar isso na hora da compra da passagem aérea, assim é preparada uma refeição especial para você. Mas precisa avisar com antecedência para dar tempo de a cia aérea solicitar para a empresa que prepara as refeições.

Conexão no México

Quando cheguei na Cidade do México tive que desembarcar do avião para fazer conexão, pois tinha que pegar outro avião para Nova York. Então precisei passar pela imigração, mesmo não desembarcando no país.

Eles olharam o passaporte, perguntaram para onde estava indo, mostrei o cartão de embarque para Nova York e a vacina de febre amarela. Foi rápido até.

O demorado foi esperar a mala. Sim tinha que pegar a mala na esteira, só que demora uns 30 minutos ou mais, super demorado.

Depois você passa por uma nova inspeção. Você aperta um botão na frente de um fiscal. Se der luz verde você segue para o raio-x e está liberado. E se der vermelho você tem que passar pelo raio-x e abrir a mala para ser vistoriada.

E adivinha…deu vermelho pra mim rsrsrs. Lá vai eu abrir a mala, a mulher bagunça tudo e pra fechar depois? Tava tudo tão arrumadinho. Que raiva. Despachei a mala em outra esteira e fui para a sala de embarque, sem antes passar por outro raio-x.

Super cansativa essa conexão, já estava ficando irritada com a demora pra tudo. Mas enfim, embarquei na hora para Nova York e o voo foi tranquilo.

Desembarque em Nova York

A chegada na cidade foi super tranquila. As refeições foram semelhantes do trecho Brasil/México. A Aeronave era um pouco mais nova. Só que o aeroporto de Nova York é confuso, falta informação, demorado, quente. Nossa um horror aquilo. Mas os funcionários todos muito gentis.

Esperava tudo ao contrário. Mas enfim estava em Nova York, bagagem chegou certinho sem estragos.

Voo de volta pra São Paulo

A volta já não foi das melhores experiências, voo diurno para o Brasil não é das melhores opções. A aeronave de Nova York para a Cidade do México era menor, mas era boa também.

Um mexicano queria que eu trocasse de poltrona com ele porque a TV dele não tava funcionando rsrsrs É claro que eu disse que não pro engraçadinho e ele ficou #chatiado. Tenha dó, né. rsrsrs

Já na cidade do México o processo foi o mesmo da ida, passar pela imigração, pegar a mala e passar pelo raio-x. Dessa vez acendeu a luz verde e não precisei abrir a mala.

Na sala de embarque, esperando o voo da Cidade do México para São Paulo, a Aeroméxico avisa que o voo estava atrasado em mais de 2 horas. Nossa, foi um chá de cadeira, mas achei o pessoal até que organizado para dar as informações e organizar as pessoas.

Demoraram para entregar algum lanche/jantar para nós, mas entregaram sanduíches, frutas, bebidas e chocolate.

A aeronave do México para o Brasil era muito parecida com a da ida e as refeições foram as mesmas.

Conseguiram estragar minha mala novinha e não queriam abrir o pedido de reclamação. Tive que brigar com a mulher, pois ela dizia que não era nada, só um corte na mala, que mala é pra isso mesmo.

Oi? A mala é minha e a cia aérea tem a obrigação de cuidar dela, de me devolver no mesmo estado que entreguei.

Enfim, mesma companhia com uma experiência boa na ida e ruim na volta.

É isso pessoal. Qualquer dúvida deixa aqui nos comentários que eu respondo 😉 Ah! Segue a gente no Facebook e no Instagram, atualizamos todos os dias S2

Leia essas dicas também:

Compras em Nova York: onde e o que comprar

Olá, tudo bem?

Vamos falar sobre fazer compras em Nova York? Siiiimmmm!!!

Provavelmente essa atividade está no roteiro de quem visita a cidade, né? Difícil resistir.

Mesmo se a cotação do dólar estiver alta, ainda assim tem coisas que valem a pena. Se não for pelo preço, por ser um produto que você só encontra lá.

Eu comprei várias coisas em Nova York, isso porque sou bem controlada. De verdade, não tenho muita paciência pra ficar andando pelas lojas. Sou do tipo que faz lista e compra só o que tá na lista. Mas, sei lá, Nova York despertou meu lado obscuro do consumismo rsrs 😛

Tem loja pra caramba nessa cidade e com produtos e preços pra todos os gostos e bolsos. Então preparei uma listinha com as lojas que eu visitei lá, com um resumo do que tem na loja, endereço e link pro site.

Ah, se tem alguém junto que não curte muito compras, algumas lojas tem o “banquinho do marido”, como o Douglas chama os bancos de espera rsrs, e tem wifi liberado. 😉

Century 21

A Century 21 é uma loja de departamento muito famosa nos Estados Unidos e entre os brasileiros. Em Nova York eu visitei as duas lojas, uma que fica em downtown e tem 7 andares e a outra que está na Lincoln Square com 5 andares.

As lojas são grandes e você precisa reservar um bom tempo para elas. A que fica na região downtown é bem maior e precisa de pelo menos umas duas horas, provavelmente mais.

Os produtos que você vai encontrar aqui são roupas de todos os tipos, desde meias, íntimas, de praia, até ternos femininos, masculinos e infantis. Tem também calçados, cosméticos, perfumes, utensílios e decoração para casa, malas, bolsas, relógios, chapéus, bijuterias e etc, tem quase tudo aqui. Isso facilita na hora das compras, pois assim você não precisa ficar andando de loja em loja.

E os produtos são, em sua grande maioria, de marcas conhecidas como Calvin Klein, Tommy, Michael Kors, Adidas, MAC e etc. É praticamente um outlet com preços de liquidação (até 70%) e peças de ponta de estoque. Então se você procura por lançamentos é melhor ir na loja da marca mesmo, mas mesmo assim vale a pena passar por aqui pra dar uma conferida 😉

  • Century 21 – Downtown
    Endereço: 22 Cortlandt Street (perto do memorial do 11 de setembro)
    Como chegar de metrô: Linha amarela R ou W – estação Cortland St. ou Linha verde 4 ou 5 – estação Fulton St.
    Horário: Domingo das 11h às 20h. Segunda a quarta das 7h45 às 21h. Quinta a sexta das 7h45 às 21h30. Sábado das 10h às 21h.
    Site: www.locations.c21stores.com/en/downtown
  • Century 21 – Lincoln Square
    Endereço: 1972 Broadway (perto do Central Park)
    Como chegar de metrô: Linha vermelha 1 ou 2 – estação 66 St. Lincoln Center
    Horário: Domingo das 11h às 20h. Segunda a sábado das 10h às 22h.
    Site: www.locations.c21stores.com/en/lincoln-square

Payless

A Payless é uma loja só de calçados e acessórios com preços de liquidação e de coleções passadas. É uma das maiores rede de lojas de calçados dos Estados Unidos. Vale muito a pena! Tem algumas marcas conhecidas como Champion, Airwalk, Disney, American Eagle e outras que eu não faço ideia rsrs, mas encontrei modelos muito bonitos, de boa qualidade e conforto.

O melhor de tudo é o preço baixo, pra você ter uma ideia eu encontrei calçados femininos por $10 dólares e masculinos por $18 dólares. E eles tem vários tamanhos do mesmo modelo, então fica fácil achar um que você goste.

  • Payless
    São mais de 10 lojas só em Manhattan. Então confira no site da loja a que está mais perto de você, horário e como chegar.
    Site: www.payless.com

B&H Photo Video

A B&H Photo Video, como o nome já diz, é uma loja de produtos eletrônicos especializada em equipamentos e acessórios para foto e vídeo. É uma loja grande, com bom atendimento e tem alguns funcionários que falam português. Eles até enviam produtos para o Brasil. Eu recebo um catalogo em casa e realmente o preço vale super a pena.

Além dos equipamentos de fotografia e vídeo profissional, eles tem tecnologia móvel, computadores, equipamento de vigilância, iluminação, apresentação áudio e vídeo, imagens aéreas, áudio para vídeo, pós-produção, áudio profissional, equipamentos usados, ou seja, tudo relacionado a foto e vídeo, tanto para uso profissional quanto amador. Eu nem imaginava que existiam tantos equipamentos assim.

São três lojas em Nova York, eu visitei a maior que fica em Manhattan e tem outras duas no Brooklyn. Vale a pena visitar essa loja, a não ser que você está indo pro Japão, nessa caso melhor comprar lá rsrsrs.

  • B&H Photo Video
    Endereço: 420 9th Avenue.
    Como chegar de metrô: Linha azul A, C ou E – estação 34 St. Penn ou linha roxa 7 – estação 34 St. Hudson Yards Subway
    Horário: Segunda a quinta das 9h às 18h. Sexta das 9h às 13h. Sábado é fechado. Domingo das 10h às 17h.
    Site: www.bhphotovideo.com

Forever 21

A Forever 21 é uma loja de roupas, calçados e acessórios. Chegou no Brasil a pouco tempo, mas nem se compara ao tamanho das lojas de Nova York. Sem falar na variedade de roupas femininas, masculinas e infantis.

Na cidade são 4 lojas, eu visitei a loja da Times Square e se não me engano são 4 andares de loja.

Eu achei essa bem organizada e com várias peças bonitas, além das promoções que estavam ótimas, como jaquetas jeans a partir de $20 dólares e vestidos a partir de $9 dólares.

Tome cuidado ao escolher as roupas em promoção, algumas peças tem qualidade baixa, mas a maioria são muito boas e valem a pena comprar.

  • Forever 21 – Times Square
    Endereço: 1540 Broadway. (outros endereços checar no site da loja)
    Como chegar de metrô: Linha vermelha 1, 2 ou 3 – estação times Sq. 42 St. ou linha amarela N, R ou W – estação 49 St.
    Horário: Todos os dias das 8h às 2h.
    Site: www.forever21.com

TJ Maxx

A TJ Maxx é uma loja de departamento parecida com a Century 21. A minha professora de inglês, que indicou  essa loja, disse que é uma loja mais frequentada por moradores locais, que tem roupas de marca conhecidas e que tem preços melhores que em outras lojas. Então fui conferir, né. 😛

E realmente, a loja é grande também e tem várias coisas com preços de liquidação. Porém a loja não é tão bonita como a Century 21.

Na TJ Maxx também são vendidas peças de coleções antigas. Você precisa ir com tempo para garimpar, tem algumas peças com defeito, mas tem muita coisa boa também. #FicaDica

Você vai encontrar roupas, calçados, malas, óculos, bolsas, perfumes, bijuterias, relógios, decoração e utilidades domésticas. Achei gravatas Michael Kors lindas por $10 dólares, que custam  em média R$ 100,00 aqui no Brasil, cinto da Tommy, calça jeans Calvin Klein e Levi’s. E assim por diante, visite.

No mesmo prédio tem uma loja Marshalls, que eu não visitei pois já estava fechando quando saí da TJ Maxx 😀

  • TJ Maxx 
    Endereço: Esquina da 6th Avenue com a W 19th St.
    Como chegar de metrô: Linha vermelha 1 – estação 18 St.
    Horário: Segunda e sábado das 9h às 21h30. Domingo das 10h às 20h.

M&M’s World

Quem curte chocolate, mais precisamente m&m’s, tem que visitar essa loja na Times Square. Além dos vários tubos cheios das 15 cores de chocolate por toda a loja, tem canecas, cadernos, copos, chaveiros, camisetas, bonecos e vários produtos em formato de m&m’s. O lugar é cheio de turistas, desde criança até adultos que ficam encantados com a loja que mais parece um mini parque.

No último andar tem uma seção onde você pode personalizar os seus m&m’s com escritas ou desenhos. Eu fiz um de presente pro casamento do meu irmão com as iniciais dele e da minha cunhada e com a data do casamento. Ficou muito lindo. 🙂

  • M&M’s World – Times Square
    Endereço: 1600 Broadway.
    Como chegar de metrô: Linha vermelha 1, 2 ou 3 – estação times Sq. 42 St. ou linha amarela N, R ou W – estação 49 St.
    Horário: Todos os dias das 9h às 24h.
    Site: www.mmsworld.com

Lego

Para os apaixonados por lego, ou que brincou na infância, em Nova York tem lojas exclusivas. E foi lá que compramos o Senhor e Senhora Lego viajante do Me Leva de Leve 🙂 Ainda não conhece eles? Te apresento então, segue lá no Instagram 😉 @melevadeleve 


Na loja eles vendem todos os produtos Lego, tem chaveiro, bonecos como os nossos, peças separadas por tipo e cor, tem caixas com peças para montar separados por categorias (carro, aeronave, trem, caminhão, barco, construção e etc) e bonecos por temas (star wars, city, super heróis e etc).

Os bonecos como o Sr. e Sra. Lego viajantes custam $ 9.99 dólares. Esse pacote inclui a compra de 3 bonecos, mas pode montar cada um deles escolhendo 5 elementos (ex: cabelo + cabeça + corpo + pernas + acessório). Foi bem divertido visitar essa loja 😀

  • Lego – Rockfeller Center 
    Endereço: 5th Avenue, 620.
    Como chegar de metrô: Linha laranja B, D, F ou M – estação 47-50 St. Rockefeller Center, ou,  linha amarela N, Q, R ou W – estação 49 St.
    Horário: Segunda a sábado das 10h às 20h. Domingo das 10h às 18h.
    Site: www.lego.com

Olhando essa lista de lojas até parece que fui para Nova York fazer compras. Esse monstrinho das compras é do mau mesmo. Tenha muito cuidado ao visitar essa cidade rsrs 😀 Ela tem o poder de despertar em você a sua pior versão de consumista rsrsrs

Espero que você tenha gostado das dicas.

Tem muito mais lojas e outlets para fazer compras em Nova York, mas essas foram as que eu visitei, gostei e posso falar pra vocês. Acho que eu preciso voltar pra conferir outras lojas e as novidades… só acho 😀

Leia essas dicas também:

Roteiro em Nova York de 4 dias – Me Leva de Leve

Oie, tudo bem com você? Hoje vou compartilhar uma sugestão de Roteiro em Nova York. Não é fácil montar um roteiro para lá, pois tem muita coisa legal para fazer e fica difícil ter que escolher o que fica e sai da lista. Pelo menos eu tive dificuldade em escolher o que eu iria visitar.

Essa cidade é uma loucura, tem tudo de tudo. Realmente Nova York não é um destino que você visita uma vez na vida. É um lugar que você precisa voltar algumas vezes, pois sempre tem novidades super legais.

Então eu resolvi montar essa sugestão de roteiro em Nova York com base no que eu conheci na cidade. Procurei organizar de uma forma que logisticamente você consiga aproveitar melhor o tempo. Incluí passeios mais tranquilos, pontos turísticos famosos, compras e que você consiga fazer tudo isso usando o metrô e a pé, já que é a forma mais prática de andar pela cidade.

Se você gostar desse roteiro, pode baixar ele em PDF clicando aqui. É só fazer download, imprimir e sair para curtir Nova York 😉 ou mandar para alguém que tá indo pra lá e tá pirando pra tentar montar o roteiro 😛

Vamos lá então, não considerei nesse roteiro os dias de ida e volta, então, nesses dias fique com o tempo livre para fazer nada ou acrescentar alguma outra atividade.

Roteiro em Nova York – Dia 1

Manhã

Bora começar pela parte mais agitada da cidade, a Times Square, ou como é conhecida “o centro do mundo”.  Tem lojas de todo o tipo, marcas e produtos como M&M’s (uma louuucura essa loja), Forever 21 (ótima para comprar roupas), Loja da Disney e etc. Tem também vários artistas de rua.

Se você precisar de banheiro ou wifi, procure uma loja da Starbucks, tem por toda parte. Algumas lanchonetes também tem, mas para usar o banheiro você precisa consumir alguma coisa para receber uma senha, que abre a porta do banheiro 😀 A senha vem no recibo da conta.

Sente na escadaria vermelha e observe o vai e vem das pessoas. Embaixo dessa escadaria você vai ver uma fila enorme, é para comprar ingressos com desconto para os shows da Broadway. Aproveite e confira o que tem para o dia e garanta seu ingresso. Ou se você quer assistir um show especifico, melhor comprar o ingresso antecipado.

Almoço

Para o almoço, saiba que tem alguns restaurantes e lanchonetes nessa região e você pode pesquisar no Yelp (um app bastante utilizado lá). Mas se você quiser descansar um pouco e fazer uma refeição diferente, sugiro que você faça como os locais e almoce no parque.

Sim, no Bryant Park. Fica pertinho da Times Square e tem alguns restaurantes ao redor. Então é só escolher o seu prato e pedir para viagem.

Os restaurantes já entregam talheres descartáveis, guardanapo e pratos práticos para comer no parque. Mas se você não curte sentar em banco ou no gramado para comer, não te problema. Tem várias mesas e cadeiras para você comer confortável. Você vai ver como é a coisa mais normal do mundo para eles. Claro que não no inverno 🙂

Tarde

Depois do almoço, aproveite e vá até ao Grand Central Terminal, que fica pertinho do Bryant Park. Essa é a principal estação de trem e metrô da cidade e também a maior do mundo. Além claro de ser muito bonita e ter sido o lugar onde foram gravados alguns filmes. Você verá muitos turistas fotografando aqui.

Ande pela 5th avenida até a St. Patrick’s Cathedral. Aprecie sua beleza arquitetônica que é impressionante.

Depois ande pelo Rockefeller Center que fica do outro lado da rua. Aqui você vai encontrar algumas lojas para fazer jus a fama de que os brasileiros amam fazer compras (Michael Kors, Lego, Nintendo, Banana Republic,etc), livrarias, cafés (Magnólia bakery,  Godiva Chocolatier) e lanchonetes (Five guys, se você ainda não conhece…vá conhecer esse burguer delícia ).

Pela rua W 50, em direção a 6th avenida, você vai chegar na entrada do Top of the Rock. Aqui no topo do prédio tem um observatório e você pode dar a volta e admirar a paisagem da cidade de Nova York. No pôr do sol é lindo demais.

Compre seu ingresso para o final do dia, ou se você tiver o CityPass, melhor. Mas lembre de trocar o seu bilhete pelo ingresso.

Pergunte para o atendente qual o melhor horário para ver o por do sol e compre. Vá curtir mais um pouco o Rockfeller Center, faça um lanche, tome um café. Mas lembre de voltar no horário para o Top of the Rock.

Noite

Depois de ver esse lindo pôr do sol em um dos prédios mais altos de Nova York, vá para o endereço onde será o Show da Broadway que você comprou o ingresso e procure um restaurante ali perto. Assim você não corre o risco de perder a hora, já sabe onde fica o teatro e pode aproveitar o jantar.

Vale a pena assistir esses espetáculos da Broadway, pois é uma super produção.

Cada espetáculo fica em um endereço diferente, mas na região da times square, por isso você deve consultar o endereço no google maps mesmo ou perguntar na hora da compra do ingresso onde fica o teatro.

Antes de voltar para o seu hotel, dê mais uma volta pela Times Square e veja como ela fica linda a noite.

Roteiro em Nova York – Dia 2

Manhã

Hoje vamos para a região sul de Nova York. Bora conhecer a Estátua da Liberdade? Para isso você precisa ir até o Battery Park e procurar pelo Castle Clinton National Monument. Lá dentro é onde você compra seu bilhete, troca o seu ticket do CityPass ou seu bilhete antecipado pelo ingresso para o passeio até a Estátua da Liberdade. E na frente é onde você vai pegar o barco que leva até a ilha.

Nesse mesmo passeio você pode conhecer outra ilha, a Ellis Island, onde está o museu da imigração. É um lugar com uma história bem interessante sobre a imigração nas Américas. Tem uma parte dedicada ao Brasil e também tem um acervo histórico onde você pode pesquisar pelos seus familiares que provavelmente passaram por lá.

Lembre de comprar o ingresso para visitar também a Ellis Island e a Estátua da Liberdade por dentro, a parte do museu e subir na até o topo dela.

Eu não sabia que não vendia na hora lá na ilha, que a venda do ticket era separada do bilhete do barco e somente era possível comprar antes de embarcar. Então eu não pude conhecer 🙁 Mas como você já sabe agora, não dê bobeira como eu e já compre antes de pegar o barco.

Depois que voltar do passeio de barco, vá para a Wall Street. Aqui fica o centro financeiro do mundo, onde está a bolsa de valores de Nova York e a famosa escultura do touro. As ruas ficam cheias de turistas, vestidos despojados dividindo espaço com pessoas vestidas formalmente que trabalham nesta região.

Para você chegar aqui, ao sair do Baterry Park, vá para a direita e ande uns 4 minutos, procure pela rua Broadway. É só virar nessa rua e logo encontrará muitos turistas em volta do touro 😛

Almoço

Almoce nesta região da Wall Street, tem vários restaurantes e lanchonetes.

Tarde

Depois é hora de visitar o Memorial do 11 de setembro (9/11 Memorial & Museum), construído em homenagem as vitimas do atentado que aconteceu em 2001.

Visite primeiro o memorial onde eram as torres gêmeas e depois visite o museu que conta toda a história desse atentado, ou vice e versa, você decide. As filas para comprar ingresso costumam ser longas, então vá preparado para ficar alguns minutos na fila aguardando para entrar. Mas se você tiver o CityPass, talvez seja mais rápido.

Logo em frente, em um belo prédio, foi criado um observatório incrível, outro lugar para ver Nova York de cima, o One World Observatory. Super moderno e interativo, me surpreendeu desde a entrada até a saída. Vale a pena visitar com certeza. Você pode comprar ingresso na hora ou antecipado.

Noite

E depois desses passeios, se você tiver disposição ainda, visite a loja da Century 21 que fica ali pertinho. A loja é enorme, são “só” 7 andares. Nessa loja você vai encontrar coisas pra casa, calçados, óculos, perfumes, relógios, roupas femininas, masculinas e infantis, enfim, tem quase tudo.

Mas se você não tá afim de compras, que tal aproveitar outro show da Broadway? Quem sabe passear pela Times Square. Ou então, encontrar um bom restaurante, pegar um cineminha e depois curtir a noite.

 

Roteiro em Nova York – Dia 3

Os primeiros dois dias foram cheios de atividades, então hoje vamos de leve. Hoje é dia de conhecer o Central Park. Esse é um dos parques mais famosos do mundo, fica no meio de Nova York e tem mais de 3 km². Ele fica aberto das 6h da manhã até 1h da madruga e a entrada é gratuita.

O Central Park tem uma boa estrutura que permite ficar o dia inteiro ali. Tem restaurantes, lanchonetes, banheiros, quiosque de informações e vários atrativos.

No site oficial você pode ver tudo o que o parque oferece e montar um mini roteiro com o que você  mais gostar, confira aqui.

Tem alguns tours no parque com dia e horário marcados. São gratuitos, mas alguns são somente para membros do park. Tem tour que só acontece no inverno, tem por região do parque (norte, sul , centro…), tour sobre o design e vistas, entre outros que você pode conferir mais informações aqui.

Mas se você prefere fazer seu próprio roteiro, o parque tem app de audio guia que você pode baixar no seu celular e montar seu roteiro no próprio site do Central Park. E o bom de tudo isso é que se você ficar cansado, é só sentar por um tempo e ficar admirando a paisagem.

E aqui tem uma mapa interativo do parque para te ajudar.

Roteiro em Nova York – Dia 4

Manhã

Para o último dia mais alguns passeios clássicos em Nova York com tempinho para as últimas compras. Começamos com um passeio pelo The High Line Park. Fica na região sudoeste da cidade, no Chelsea, e é um parque linear urbano de 2,5 km e a 6 m de altura.

O lugar é uma graça, com uma linda vista para o rio Hudson tem um belo jardim, feirinha e grafites pelo caminho.

Almoço

Dependendo do horário que você for, você pode almoçar no The High Line ou no Chelsea Market, que fica bem próximo.

O Chelsea Market é um mercadão com restaurantes, cafés, lojas de roupas, decoração, utensílios de cozinha, vinhos, queijos, padarias e mercado.

O melhor red velvet que comi até hoje foi aqui, vale muito a pena o passeio e dá pra comprar umas coisas bem bacanas. Sem falar que o lugar é muito charmoso.

Tarde

E para se despedir da cidade não poderia deixar de visitar mais um ícone, o Empire State Building. Com dois observatórios de 360 graus, um a 320 m de altura e o outro a 381 m, você verá toda a cidade lá do alto. Compre seu ingresso com antecedência para evitar as longas filas de até 2 horas, ou compre o CityPass.

E depois aproveite o restante do dia para fazer as últimas comprinhas pelo caminho. Nessa região tem várias lojas conhecidas, como a Macy’s, Victoria’s Secret, Zara, Uniqlo, Gap, Pandora, Timberland, Aldo, Banana Republic, Levi’s, entre tantas outras. Lembre-se de deixar um lugar na mala pra essas compras rsrs.

Espero que você tenha gostado da sugestão desse roteiro em Nova York.

Se curtiu, compartilhe esse artigo com quem você quer levar pra conhecer Nova York e bora planejar essa viagem. Confira também outras dicas para o planejamento nos links abaixo. E até o próximo roteiro 😉

Leia essas dicas também:

Passo a passo: Como tirar o visto americano

Além de ter sempre um passaporte válido e o certificado internacional de vacina de febre amarela, talvez o visto americano seja mais um dos itens que não custa ter em dia, já que nunca se sabe quando haverá uma promoção de passagem aérea imperdível, além de que muitos voos para o Caribe e Asia podem fazer conexão nos Estados Unidos, exigindo o visto de trânsito.

O trabalho nos obriga a sempre estar preparados para uma possível viagem, então fizemos o pedido de visto americano em São Paulo e vamos compartilhar com vocês um pouco do passo a passo do ‘visa application‘. Nós aplicamos para o B1/B2 Negócio e Turismo (visitante temporário). Ele pode ser solicitado em Brasília, Recife, Rio de Janeiro ou São Paulo, o que for mais próximo de você.

15 lugares para visitar em Nova York

Nova York é uma cidade com uma infinidade de coisas para fazer, eu fiquei duas semanas e não consegui fazer tudo o que eu gostaria. Está certo que meio período do dia eu estava fazendo o curso de inglês, mas mesmo assim é um lugar que você precisa voltar mais de uma vez.

Sem falar que é tudo muito familiar, você está andando pela rua e da de cara com uma paisagem que faz você lembrar de um filme ou seriado que você adora, como Gossip Girls 😀 adorava assistir esse seriado pena que acabou. Você pode estar andando na rua e encontrar pessoas famosas também, mas eu sou péssima para reconhecer pessoas famosas, os únicos que eu já reconheci foram a Ivete Sangalo em Santa Catarina e o Sergio Reis em Roma, fiquei me achando por ter reconhecido.

Nova York – Checklist pré-viagem

 

Como vocês acompanharam pelo instagram (se você ainda não segue corre lá www.instagram.com/melevadeleve), ano passado eu visitei Nova York pela primeira vez. Aproveitei as férias do trabalho e da pós-graduação para dar um up no inglês e me matriculei na EC English New York, meio período de estudo e o restante era passear e compras 😉

Sim, demorei para visitar um destino dos Estados Unidos. Sempre achei que norte americano era arrogante demais, mas depois de conhecer essa cidade, mudei minha opinião, tive experiências muito bacanas e aprendi muita coisa, mas sobre isso eu conto em outro post, ok?