Onde ficar em Toronto, Canadá

Não foi uma tarefa muito fácil de decidir onde ficar em Toronto, pois era início da temporada de verão e os preços das diárias nos hotéis estavam bem elevados e boa parte deles sem disponibilidade.

Como nós preferimos ficar hospedados perto dos pontos turísticos, a melhor região em Toronto é Downtown. E dentro dessa região ainda tem os distritos como Old Town, Entertainment, Financial, Fashion, Distillery, etc. Então confira abaixo alguns dos lugares onde ficar em Toronto, na nossa opinião.

Onde ficar em Toronto – Entertainment Distritct

Como o próprio nome já diz, é uma região de entretenimento. Aqui estão alguns dos principais atrativos da cidade como a CN Tower, o Ripley’s Aquarium e o Rogers Centre. É uma área bem movimentada, principalmente em dia de jogo de beisebol no estádio do Toronto Blue Jays, mas é muito segura.

A noite costuma ser movimentada, pois tem muitos restaurantes, bares, teatros e baladas. No verão é gostoso andar a pé pelas ruas e, dependendo de onde está hospedado, até da para ir ao Harbourfront.

Me Leva De Leve - Canadá - Onde ficar em Toronto

Onde ficamos hospedados

Foi nessa região que nós ficamos, em um apartamento do Airbnb na Front Street. Da janela dava para ver o estádio e a CN Tower.

O proprietário foi muito gente boa. Como no site o check-in estava como até as 15h, nós entramos em contato com ele para perguntar se podia ser as 23h, pois era esse o horário do trem. Era sábado a noite, ele poderia simplesmente dizer que não, mas além de permitir, ele ainda foi nos buscar de carro na estação para fazer o check-in e explicar sobre as regras do condomínio.

Me Leva De Leve - Canadá - Onde Ficar em Toronto - Onde se hospedar em Toronto

O apto era ótimo, tudo conforme descrito no site. Cama confortável, cozinha muito bem equipada, banheiro bom apesar de pequeno, lavanderia perfeita e sala bem aconchegante.

Me Leva De Leve - Canadá - Onde Ficar em Toronto - Onde se hospedar em Toronto

Essa foi a nossa segunda experiência no Airbnb (a primeira foi em Montreal, leia aqui) e definitivamente usaremos mais o site. Se você quiser usar também, você pode se cadastrar por esse link AQUI e ganhar R$ 100,00 de desconto na sua primeira reserva.

Me Leva De Leve - Canadá - Onde Ficar em Toronto - Onde se hospedar em Toronto

Sugestões de hotéis neste região: Le Germain Hotel Maple Leaf Square, Shangri-La Hotel Toronto, SoHo Metropolitan HotelLe Germain Hotel Toronto , Fairmont Royal York Hotel  e o Delta Hotels by Marriott Toronto.

Onde ficar em Toronto –  Old Toronto

Foi em Old Toronto que a cidade de Toronto começou e a região concentra a maioria dos prédios históricos. É onde fica também o St. Lawrence Market, um mercadão público que tem o tradicional sanduíche Peameal como principal atrativo.

Nessa região as hospedagens são mais baratas e há uma maior concentração de hostels. Também tem bons restaurantes e bares.

Me Leva De Leve - Canadá - Onde ficar em Toronto

Sugestões de hotéis nessa região: The Omni King Edward Hotel, The Ivy at Verity, Cambridge Suites Toronto, The Novotel Toronto Centre, HI Toronto Hostel e o Executive Hotel Cosmopolitan Toronto.

Onde ficar em Toronto – Dundas-Yonge Square

Uma das regiões mais agitadas da cidade é a Dundas-Yonge Square, a “Times Square” de Toronto. Encontramos várias lojas nessa região, além do Eaton Centre, um centro comercial muito bonito e com lojas de várias marcas mundiais.

Pra quem gosta de fazer compras, é uma boa opção. Tem uma boa variedade de hotéis também, com boas tarifas.

Me Leva De Leve - Canadá - Onde ficar em Toronto

Sugestões de hotéis nessa região: The Saint James HotelMarriott Toronto Downtown Eaton Centre HotelbE SixFifty e o Pantages Hotel Toronto Centre.

Onde ficar em Toronto –  Bloor-Yorkville

Bloor-Yorkville é um bairro elegante que concentra lojas de luxo, restaurantes requintados e os melhores hotéis. Talvez você até esbarre com alguém famoso por lá. Um dos lugares mais visitados nessa região é a Universidade de Toronto, o ROM (Royal Ontario Museum) e o Bata Shoe Museum.

Me Leva De Leve - Canadá - Onde ficar em Toronto

Sugestões de hotéis nessa região: The Hazelton HotelFour Seasons Hotel Toronto at YorkvillePark Hyatt TorontoInterContinental Toronto Yorkville, Windsor Arms Hotel e o Toronto Marriott Bloor Yorkville Hotel.

Onde ficar em Toronto –  Financial District

O distrito financeiro é muito procurado pelos viajantes a trabalho, pois a maioria dos escritórios comerciais ficam nessa região. A localização é muito boa também para quem vai a lazer pois tem alguns atrativos como o Hockey Hall of Fame e o Brookfield Place, além de ótimos restaurantes.

Me Leva De Leve – Canadá – Onde ficar em Toronto

Sugestões de hotéis nessa região: The Adelaide Hotel Toronto, One King West Hotel and ResidenceFairmont Royal York HotelSheraton Centre Toronto Hotel, Hilton Toronto e o Hotel Victoria.

Bom, esses são as nossas sugestões de onde ficar em Toronto. Esperamos que te ajude a planejar a viagem para lá.

Confira aqui todos os artigos sobre o Canadá 🙂

Siga as dicas do Me Leva De Leve no Pinterest. É só clicar na imagem abaixo e seguir nossas dicas por lá também 🙂

Onde ficar em Quebec, Canadá

Quebec é uma cidade charmosa e muito procurada pelos turistas, portanto, lugar para se hospedar em Quebec é o que não falta. Mas mesmo assim pode ser que na alta temporada fique mais difícil encontrar opções, como aconteceu conosco.

Fomos na primeira quinzena de junho, início da temporada de verão, e os hotéis estavam lotados. Mas conseguimos uma hospedagem que é uma graça e muito bem localizada.

Onde ficar em Montreal, Canadá

Montreal é a segunda maior cidade do Canadá, com uma população de 1,7 milhões, por isso, dependendo de onde você ficar hospedado, vai precisar de transporte pra todo lado e perderá um tempão com isso.

Na nossa opinião, o melhor lugar para ficar em Montreal é na Old Montreal (Vieux-Montréal) ou próximo dessa região. Nós ficamos hospedados nesse região e foi ótimo, pois conseguimos fazer tudo a pé.

Onde ficar em Montreal – Old Montreal

Old Montreal é a parte antiga da cidade, onde ficam as construções históricas belíssimas que muito lembram a Europa. As ruas são super limpas, organizadas, seguras e tem um ar romântico.

Além de ser uma região muito charmosa, é onde ficam a maioria dos atrativos da cidade como St.Patrick’s Basilica, Rue Ste. Catherine, Notre-Dame Basilica, Notre-Dame de Bonsecours Chapel, Marché Bonsecours, Rue Saint-Paul, Old Port-Montréal, Au Sommet e Ruelle des Fortifications, assim como muitas cafeterias e restaurantes. Nessa região você encontrará muitas estações de metrô, o que facilita visitar os pontos turísticos mais distantes.

Onde ficar em Montreal
O ponto vermelho é onde nos hospedamos. Os pontos azuis são as atrações turísticas.

Como ficamos hospedados na Old Montreal, só precisamos pegar transporte para ir até o Marché Central, Mont-Royal e Jardim Botânico.

Fomos para o Canadá em um período de alta temporada, início de junho, então foi super complicado conseguir disponibilidade de hotel. A maioria não tinha mais quartos, estava com a tarifa altíssima ou então era muito longe.

Onde ficamos

Estávamos quebrando a cabeça para achar um lugar e descobrimos que o evento da Formula 1 aconteceria nos mesmos dias que estaríamos lá. Então, depois de muito pesquisar, lembramos que tínhamos feito um cadastro no Airbnb mas nunca tínhamos usado. Essa seria a primeira vez.

As diárias não estavam tão baratas, mas bem melhores que as tarifas que os hotéis estavam cobrando. Encontramos algumas opções de apartamentos inteiros para alugar e com ótima localização.

Conseguimos um apartamento em Old Montreal, a uns 100 metros da Basílica de Notre-Dame. Chegamos de madrugada na cidade, morrendo de medo de ter pago por algo que não existia. Mas deu tudo certo, a proprietária nos enviou um código para abrir a porta do prédio e fomos direto para o apartamento. Lá, encontramos a chave escondida, como ela tinha nos avisado.

E o apartamento era realmente como vimos no site. A descrição e as fotos estavam corretas, Tinha cozinha, sala de estar, lavanderia, quarto, banheiro com banheira, aquecedor, secador de cabelo, ferro de passar roupa, microondas, além de outros itens de cozinha.

Para nossa primeira experiência foi ótimo. Reservamos também em Toronto, mas esse é assunto para um próximo artigo.

Nós usaremos mais o Airbnb e se você quiser usar também, você pode se cadastrar por esse link AQUI e ganhar R$ 100,00 de desconto na sua primeira reserva. Se preferir ficar em hotel, veja AQUI as opções na Old Montreal.

Onde ficar em Montreal – Downtown Montreal

Uma das regiões que também é bastante procurada é a Downtown Montreal, pois é mais moderna e tem um ar corporativo. Por isso tem uma concentração de hotéis de redes internacionais, bares e restaurantes. Normalmente é um pouco mais barato que a região de Old Montreal.

AQUI você pode conferir os valores das diárias em Downtown Montreal.

Onde ficar em Montreal – Plateau Mont Royal

O Plateau Mont Royal é uma região bem menos turística, mas muito charmosa, com menos prédios e mais casas. As ruas mais movimentas e visitadas pelos próprios moradores são a St. Denis e St. Hubert, onde ficam as lojas e restaurantes mais descolados. Também é uma boa opção de região para se hospedar em Montreal.

AQUI você pode conferir os valores das diárias em Plateau Mont Royal.

Então é isso, os melhores lugares para se hospedar em Montreal são: Old Montreal, Downtown Montreal e Plateau Mont Royal. Qualquer que seja a sua opção, você pode ganhar desconto de R$ 100,00 na primeira reserva no Airbnb ao se cadastrar por esse link AQUI.

Confira aqui todos os artigos sobre o Canadá 🙂

Siga as dicas do Me Leva De Leve no Pinterest. É só clicar na imagem abaixo e seguir nossas dicas por lá também 🙂

Onde ficar em São Roque – Hotel Cordialle

São Roque é um destino perfeito para um Bate e Volta de Sampa, mas também tem atrações para passar um fim de semana inteiro ou feriado prolongado na cidade (Duvida? Veja aqui todos os atrativos da cidade). Pensando nisso, hoje vamos dar essa dica de onde se hospedar em São Roque.

Há algumas ótimas opções de hotéis, pousadas e resorts na cidade, alguns no centro e outros mais retirados. E nós ficamos no Hotel Cordialle, que fica bem no centro, para facilitar o vai e vem entre as principais atrações.

Hotel Cordialle

Localização

O Cordialle fica na Rua Sotero de Souza 500, no centro de São Roque, bem pertinho do Patio Corina. São apenas 200 metros desse centro de lazer e compras que oferece boas opções para jantar, como o Costela Santa, The British Burger e o Benê Frutos do Mar.

Hotel Cordialle - São Roque

Até a Praça Matriz são 600 metros, numa caminhada bem agradável por ruas com arquitetura do século XVIII e XIX.

A recepção

O Hotel Cordialle é um charme, agrada facilmente aos olhos de todos. O lobby tem decoração elegante com sofás dispostos em dois ambientes.

Quando fizemos o check-in, já no fim da tarde, havia uma mesa montada com bebidas de boas vindas, com sucos, água, chá e café. Os recepcionistas são muito cordiais e o atendimento foi impecável.

Tem uma pequena lojinha de roupas e também de conveniência com itens de higiene.

Também tem uma estação de venda de comidas e bebidas rápidas, que salva a pele dos esquecidos…

O Quarto

Nos hospedamos no quarto Standard, categoria com tarifa de R$ 300,00 para 2 pessoas, cujos apartamentos são de piso frio e possuem cama box casal, ar condicionado, minibar, internet wireless com sinal e velocidade muito bons, TV a cabo e mesa de trabalho.

É um quarto muito espaçoso e confortável, porém sem luxos, até porque essa não é a proposta dessa categoria de quarto. A cama é confortável, com boa roupa de cama, 2 opções de travesseiros e cobertores extra.

O minibar é bem abastecido e os preços até que são bons, nada muito exagerado (levando em conta que é hotel).

O banheiro é amplo e tem apenas chuveiro tipo ducha, que esquenta bem e tem água com boa pressão. O kit de banho é básico (sabonete, shampoo e condicionador), e a limpeza é impecável. Leve seu secador de cabelo, pois no Standard não há.

Além do Standard, existem também o Standard Executivo (para 3 pessoas), o Super Luxo (com hidromassagem, roupão de banho, kit de banho diferenciado, secador de cabelos), e o Master Cordialle (semelhante ao Super Luxo, contendo a mais uma lareira elétrica).

O café da manhã

O café da manhã tem muitas opções. Além de ter boas escolhas, a reposição pareceu rápida, já que não havia nada faltando.

5 tipos de pães, mais um assado recheado que estava ótimo, além de 4 tipos de frios: queijo prato e muçarela, presento e peito de peru. Faltou só o salaminho, nosso preferido..

Entre as frutas, havia mamão papaia, melão e banana. 4 pratos doces deliciosos: bolo de cenoura com cobertura de chocolate, rocambole, docinho de leite e um outro bolo.

Tinha também cereais, omelete, salsicha com molho. Para passar no pão, margarina, manteiga, mel e geleia. São 3 opções de sucos, além de café e leite.

Jantar

O Cordialle oferece também jantar, em sistema de buffet. Foram servidos 8 opções de entradas: saladas de folhas, salada de ovo cozido e frios, além de 6 de pratos quentes: peixe a milanesa, cupim molho madeira, arroz, lasanha e sopa. Estava muito saboroso.

Para sobremesa as opções eram mousse de maracujá – nosso escolhido 🙂 – torta de limão, bolo de chocolate, frutas e sagu. O jantar custa R$ 58,00 por pessoa. As bebidas, suco de uva integral, custam R$ 9,00 o copo. Total de R$ 134,00 para dois.

Áreas de lazer

O hotel oferece uma piscina ao ar livre, no pátio cercado pelos quartos, que é muito agradável. Nós não usamos essa área pois ficamos o dia todo fora visitando a cidade, mas que deu vontade, ô se deu… E ao lado da piscina há um bar que funciona das 11 as 23h.

A academia é básica, tem 2 esteiras (o que é ótimo para nós, para não precisar revezar), 1 bicicleta, 1 elíptico (descobrimos o nome agora para escrever o artigo hehehe), 1 estação de musculação e alguns aparelhos de abdominal.

Tem também uma sala de jogos com sinuca, pebolim, tênis de mesa e carteado. Um lugar bem legal é a sala de TV, com 4 poltronas individuais super confortáveis, dispostas como um mini cinema.

Fica a dica

O hotel não tem elevador, e acesso da garagem aos quartos é por escada, por isso é melhor descarregar a bagagem na área de desembarque na entrada da recepção e depois ir estacionar o carro, já que o estacionamento é nos fundos e um andar abaixo.

Vale a pena se hospedar no Hotel Cordialle?

Bom, se vale a pena se hospedar no Hotel Cordialle? Sim, vale, e muito! É uma das melhores opções da cidade de São Roque. No Trip Advisor é o hotel número 2 nas avaliações, e no Booking tem nota 8,9.

Hotel Cordialle:
Endereço: Rua Sotero de Souza 500 – Centro  – São Roque – SP
Telefone: 11 4784-9500
Reserve aqui: www.booking.com/hotel/br/cordialle
Nossa hospedagem foi uma cortesia do Hotel Cordialle. O jantar foi pago por nós.

Dica de onde se hospedar em Porto Alegre – Hotel Laghetto Viverone Moinhos

Olá Viajantes, tudo bem?

Vamos começar hoje uma pequena série de artigos com dicas de viagem sobre Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.

Visitamos a cidade em novembro e ficamos apenas 2 dias, mas conseguimos fazer alguns passeios muito legais pela cidade, como o Barco Cisne Branco para ver o sol se por, as linhas turismo Centro Histórico e Zona Sul, Parque Moinhos de Vento (Parcão).

Onde se hospedar em Gramado: Hotel Giardino di Pietra

Não é novidade pra ninguém que a gente adora a cidade de Gramado, né? Até escrevemos um post com os 10 motivos para amar a cidade. E já temos várias dicas e roteiros sobre a cidade aqui no blog, são mais de 10 artigos.

E agora em novembro visitamos Gramado mais uma vez, para contar para você sobre outras opções de atrativos e onde se hospedar na cidade. Então vamos começar pelo hotel que ficamos esse ano, o Hotel Giardino di Pietra.

Onde ficar em Buenos Aires: Vista Sol Hotel

Quer saber onde ficar em Buenos Aires? Veio ao lugar certo!

Nas diversas viagens que fizemos a cidade, a trabalho e a passeio, ficamos em 6 hotéis diferentes para poder contar tudo para você. Ficamos no HR Rochester Concept, no HR Luxor, no Hotel Esplendor, no Hotel Dazzler San Telmo e no Esplendor Palermo Soho.

E também, temos uma série de posts sobre o que fazer em Buenos Aires que você pode conferir clicando aqui.

Onde ficar em Buenos Aires: Esplendor Palermo Soho

O quinto artigo da série ‘onde se hospedar em Buenos Aires’ é sobre o hotel Esplendor Palermo Soho. Já falamos como é ficar no HR Rochester Concept, no HR Luxor, no Hotel Esplendor e no Hotel Dazzler San Telmo.

Além disso, temos uma série de artigos sobre o que fazer em Buenos Aires, aqui.

Então, vem com a gente para saber como é se hospedar no hotel Esplendor Palermo Soho.

Onde ficar em Buenos Aires: Hotel Dazzler San Telmo

Hoje vamos contar como é se hospedar no Dazzler San Telmo, para seguir adiante com a nossa série de onde ficar em Buenos Aires.

Já falamos de outras três opções de hotéis (HR Rochester Concept,  HR Luxor e Hotel Esplendor) e várias dicas super legais de Buenos Aires. São mais de 20 artigos que podem te ajudar a planejar a sua viagem para lá.

Nessa série dos hotéis, vamos falar sobre 6 que nos hospedamos na cidade. Contamos sobre a localização, o quarto, o banheiro, o café da manhã e outros serviços oferecidos por cada hotel.

Onde ficar em Buenos Aires: Hotel Esplendor Buenos Aires

Já contamos como é se hospedar no RH Rochester Concept e no RH Luxor Buenos Aires e hoje vamos te contar como é se hospedar no hotel boutique Esplendor Buenos Aires, o terceiro hotel que usamos na cidade, para te ajudar a escolher a melhor opção.

Depois deste, ainda vamos falar de outros 3 hotéis. Você também pode conferir a série com mais de 20 artigos sobre Buenos Aires para ajudar a planejar a sua viagem.

Onde ficar em Buenos Aires: Hotel RH Luxor

A nossa série de posts de Buenos Aires continua crescendo, com muitas dicas para planejar uma viagem para lá.

Além de falar sobre os principais pontos turísticos e sobre o que fazer na cidade, já postamos também um review de hotel, o RH Rochester Concept aqui, e ainda faltam outros 5 hotéis, para ajudar você a escolher onde se hospedar em Buenos Aires.

Onde ficar em Buenos Aires: RH Rochester Concept

Hoje percebi que já temos uma série bem legal de Buenos Aires, com 19 artigos falando sobre os principais pontos turísticos da cidade, o que fazer, onde comer, o que visitar, etc., tudo com dicas para planejar uma viagem para lá.

Mas ainda estava faltando dicas sobre onde se hospedar em Buenos Aires. Estava, porque agora vamos falar também dos hotéis onde nos hospedamos. Sim, hotéis no plural, pois eu e a Jú ficamos em 2 quando fomos juntos, e eu fiquei em outros 4 nas vezes que fui a trabalho.

Onde se hospedar em Lima – Belmond Miraflores Park

 

Falei num post anterior algumas coisas para ver e fazer em Lima em um roteiro de 2 dias na cidade. Agora, vou falar um pouco sobre onde se hospedar, começando com o Belmond Miraflores Park e em outro post falarei sobre o The Westin Lima Hotel & Convention Center, dois ótimos hotéis que com certeza valem o preço.

Hotel Palazzo Guardi, Veneza

A viagem para a Itália foi bem em cima da hora, sem muito planejamento. Estávamos morando em Londres, estudando inglês. Como era o auge da crise econômica, não conseguimos arrumar trabalho para poder viajar um pouco depois do curso. Por isso, foi só na última semana de aula que fizemos as contas e decidimos ir à Itália, pois o dinheiro dava se fosse uma viagem sem exageros. Foi nessa viagem que voamos pela primeira vez com um empresa aérea low cost, de Londres à Roma e de Veneza à Londres.

O que é um hostel boutique e hostel design?

Você tem espírito mochileiro, mas não dispensa um meio de hospedagem com mais luxo e design? Você gosta de se hospedar em um ambiente com estilo único, mas não abre mão de economizar e conhecer novas pessoas? Se você se encaixa em um desses casos, os hostel boutique e hostel design são para você! Você já ouviu falar deles?

O que é um hostel boutique/design?

Assim como os hotéis-boutique e os hotéis-design deixaram de ser uma tendência e já se consolidaram, os hostels-boutique/design estão seguindo o mesmo caminho: deixarão de ser apenas uma aposta de empresários visionários para se estabelecer definitivamente no mercado.

Enquanto o conceito se espalha pelo mundo e recentemente começou a aparecer no Brasil, pode-se dizer que na Europa o mercado já está consolidado.

Isso está acontecendo porque cada vez mais os viajantes procuram meios de hospedagem que combinam os pontos positivos dos hotéis upscale e dos hostels. Esse mercado busca a interação social, a economia e o ambiente informal dos hostels, mas também quer viver a experiência de se hospedar em um lugar com estilo e design marcantes. Já existem muitos hostels assim e o Hostel Bookers fez uma lista com os 50 albergues mais bonitos do mundo.

Hostel Design [crédito: Hostel Bookers]
Hostel Design [crédito: Hostel Bookers]

Qual é a diferença entre um hostel ‘comum’ e um hostel boutique/design?

Já lemos matérias dizendo que uma das diferenças é que os hostels boutique/design passam frequentemente por limpeza. Isso é claramente uma visão totalmente preconceituosa de quem não está habituado a se hospedar em hostels, já que um hostel que se preze deve também ter padrão de limpeza e higiene elevados.

Vimos também discussões dizendo que os hostels estão evoluindo e que ser boutique/design é, naturalmente, o próximo passo. Não concordamos. Não acreditamos que este seja o próximo passo, pois os hostels podem melhorar continuamente e ainda assim não querer ‘passar’ à categoria boutique/design. Além disso, os empreendimentos em questão já estão ‘nascendo’ boutique/design desde a ideia inicial de seu plano de negócios.

Nos hostels tradicionais e nos boutique/design, os serviços são os mesmos e a qualidade também deve ser. Os hostels boutique/design podem ou não incluir na diária o café da manhã, a roupa de cama, a toalha, e assim como os hostels tradicionais, também dão atenção especial às areas de convivência e às atividades para integração dos hóspedes.

Então, qual é a diferença? Os hostels tradicionais devem atender as necessidades básicas de uma hospedagem: um bom banho, uma boa cama, ambientes agradáveis para descanso e socialização. Já os hostels boutique/design, além de atender estas necessidades básicas, agregam a decoração mais elaborada e o estilo dos ambientes, que podem ser tematizados.

Hostel-boutique

A palavra boutique vem do francês e significa ‘loja’, mas o termo não é utilizado para todas as lojas, apenas para as que prezam pela qualidade (com preços elevados)  ao invés da quantidade. E essa ideia de exclusividade passou a ser aplicada à hotelaria, fazendo surgir os hotéis-boutique na década de 1980.

Os hotéis-boutique são de pequeno porte e dão prioridade à atmosfera única, que vem da combinação da decoração, dos serviços personalizados, da atenção dos funcionários aos hóspedes fazendo-os sentir especiais.

Me Leve de Leve - viagem - O que pe um hostel boutique e hostel design (2)
Hostel Boutique [crédito: Hostel Bookers]

É nessa linha conceitual que os hostels-boutique se encaixam: características de hotel-boutique combinadas à características de socialização e de economia dos hostels.

Hostel-design

Design é a união da estética dos objetos às suas funcionalidades, ou seja, a ambientação e o mobiliário são ao mesmo tempo bonitos e desenvolvidos para serem práticos, ergonômicos e para cumprirem os objetivos funcionais.

Nessa linha conceitual surgiram os hotéis-design. A decoração e o mobiliário são modernos, contemporâneos e clean, e além disso, os hotéis-design não são necessariamente de pequeno porte (ao contrário dos hotéis-boutique) e podem ter atendimento menos pessoal por terem mais hóspedes.

Hostel Design [crédito: Hostel Bookers]
Hostel Design [crédito: Hostel Bookers]

Baseado nas características dos hotéis-design, surgem os hostels-design, com a proposta de um ambiente moderno e agradável, de padrão upscale, cumprindo também com as características sociais de um hostel.

Hostel, hostel-boutique e hostel-design

Em resumo, hostel é um meio de hospedagem econômico que atende as necessidades básicas do viajante e permite interação social. Hostel-boutique é um hostel com ambientes mais elegantes com um toque de exclusividade e hostel-design é um hostel com ambientes mais modernos e contemporâneos.

MeLevaDeLeve Aviso Publieditorial

 

Siga as dicas do Me Leva De Leve no Pinterest. É só clicar na imagem abaixo e seguir nossas dicas por lá também 🙂

Me Leva De Leva - Dica de Hospedagem - Hostel Boutique e Hostel design

No nosso Instagram você pode acompanhar nossas viagens ao vivo pelo stories e também nossas fotos. Segue lá também 😉


Moxy Hotels: rede hoteleira de luxo anuncia marca para flashpackers

Ontem (05/03/2013) a rede hoteleira Marriott anunciou uma nova marca, a Moxy Hotels.

Bom, não é comum falarmos sobre novas marcas de hotelaria aqui no blog, mas essa novidade chamou muito a nossa atenção e vem confirmar o que sempre falamos aqui: o mercado backpacker é forte e deve receber a devida atenção do trade turístico.

A proposta da Moxy é oferecer um “meio de hospedagem design a preços acessíveis” (estamos curiosos para saber o valor). A nosso ver, a rede Marriott toca em 2 pontos fundamentais do turismo: o aspecto social das viagens e o conforto para o descanso.

[crédito: Marriot]

A Moxy terá características de hostel (interação entre hóspedes em áreas sociais e ambientes jovens e descontraídos) e de hotéis de luxo (suíte devidamente equipada, com serviço de quarto e amenities variados).

[crédito: Marriot]

O público alvo são os viajantes de espírito jovem e essência backpacker, que querem se divertir e conhecer novos viajantes, mas que não dispensam o conforto e a mordomia de hospedagens upscale.

[crédito: Marriot]
[crédito: Marriot]

Rede hoteleria para flashpackers?

A Marriott não afirmou com todas as letras, mas o que eles querem conquistar (aproveitando a escassez de oferta atual) é o mercado flashpacker.

O vídeo de lançamento da marca deixa bem claro esse nicho de mercado, chamado pela rede como “nômade global do novo milênio”, uma mistura do backpacker com o jetsetter, um viajante que quer escolher a hora de socializar com outros viajantes e a hora de descansar com privacidade.

Segundo o presidente e CEO da Marriott, Arne Sorenson, “cada aspecto do hotel foi cuidadosamente pesquisado e criado para refletir e concretizar as expectativas e as mudanças nos estilos de vida deste segmento de clientes em rápido crescimento”.

[crédito: Marriot]
[crédito: Marriot]

As primeiras unidades serão construídas em Milão, Berlim, Frankfurt e Londres e começam a operar em 2014. O investimento nesse mercado será intenso. A Marriott planeja chegar a 150 hotéis Moxy na Europa nos próximos 10 anos, contemplando países como Alemanha, Áustria, Reino Unido, Irlanda, Bélgica, Itália, Holanda, Dinamarca, Finlândia, Noruega e Suécia.

[crédito: Marriot]
[crédito: Marriot]

Gostamos da novidade. Quando uma grande rede começa a investir em um novo mercado (até então ignorado pelo trade turístico), o que era tendência começa a se concretizar.

Casa Beludi, Bed and Breakfast Boutique no Rio de Janeiro

No final de outubro estivemos no Rio de Janeiro para participar da Feira das Américas ABAV, uma das mais importantes feiras de turismo da América Latina.

O Pedro Serra, do Blog Sem Destino, a Isabela e o Adi, nos convidaram para nos hospedarmos na Casa Beludi, um belíssimo Bed and Breakfast boutique. Naquela época ainda não estava totalmente pronto, faltavam alguns detalhes decorativos, mas já dava para ver que seria uma hospedagem muito agradável e charmosa.