O Museu de História Natural de Londres

Um dos museus mais legais para visitar em Londres é o Museu de História Natural (Natural History Museum), que além de ser super interessante, é muito bonito e é de graça. Sim, isso mesmo que você leu, de graça!

Confesso que nunca fui muito fã de visitar museus, sempre achava um lugar muito chato (e empoeirado), pelo menos os que eu tinha visitado na infância. Minha alergia a pó não me deixava ser feliz nos museus.

Até que surgiu a oportunidade de visitar alguns museus fora do Brasil, aí minha percepção mudou. Fiquei encantada e ao mesmo tempo triste, por saber que era possível, mas não tínhamos museus modernos no Brasil. Que bom que nos últimos anos o cenário está mudando aqui no nosso país.

Deixando isso para outra hora, hoje quero falar do Museu de História Natural de Londres.

Fico super animada de falar dele, pois é simplesmente encantador. Dá para passar o dia todo ali, inclusive tem até uma sala de piquenique. Então você pode levar seu lanche ou almoço, e caso não queira levar, tem lanchonetes onde você pode comprar também.

Sobre o Museu de História Natural

Esse museu é o mais visitado em Londres, na verdade está entre os lugares mais visitados do Reino Unido. São mais de 5 milhões de visitantes por ano.

Além de receber todos esses visitantes, o museu também é um centro de pesquisas em ciências.

O legal é que esse museu surgiu por causa das viagens de um cara chamado Hans Sloane. Ele era médico e viajava pelo mundo para cuidar da realeza e de pessoas da alta sociedade, isso lá pelos anos de 1700.

Assim o sr. Sloane foi construindo sua coleção de espécies da história natural e artefatos culturais. Ele faleceu em 1753 quando a sua coleção tinha mais de 71.000 itens.

O governo britânico comprou estes itens e colocou em exposição no Museu Britânico (British Museum), mas alguns 100 anos depois, o museu ficou pequeno.

Richard Owen, “o cara” das ciências naturais (que deu nome aos dinossauros), convenceu a diretoria do museu a construir um museu exclusivo para a história natural.

Naquela época visitar museus era super caro e somente alguns ricos podiam, então Owen exigiu que o Museu de História Natural fosse de acesso para todos e gratuito.

A ideia desse museu é que ele deveria ser uma catedral da natureza, grande o bastante para exibir dinossauros, elefantes e baleias.

O museu abriu suas portas em 18 de abril de 1881, ainda como parte do British Museum. Somente em 1992 que recebeu o nome de Museu de História da Arte (Natural History Museum).

O que ver no museu

O museu contempla toda a história natural do nosso planeta, desde o que conhecemos como início do planeta até a sua evolução nos dias atuais. Também é possível ver uma área onde os cientistas trabalham.

O legal desse museu é que tem muita interatividade. A forma como é exposta e explicada cada galeria faz o assunto ficar interessante e prende nossa atenção. Quem dera tivesse visitado esse museu quando ainda estava na escola.

Me Leva De Leve - Inglaterra - Londres - Museu de História Natural

Mas não posso reclamar muito, pois minhas professoras de ciências eram ótimas. Meu conteúdo favorito era a evolução das espécias, ficava encantada com esse assunto e pesquisas que tínhamos que fazer. E ver pessoalmente  nesse museu tudo que tinha estudado na escola foi muito divertido.

O museu está divido em quatro zonas de cores diferentes, subdivididas em 36 galerias. Então, se você não tem muito tempo para ficar no museu pode escolher seu assunto preferido e ir direto para essa área. Ou então, se vai ficar bastante tempo na cidade e não quer ficar o dia todo no museu, pode se programar para visitar várias vezes e cada vez visitar uma área diferente.

Zona Azul

Na zona azul são exibidos os dinossauros e mamíferos, nas seguintes galerias: Dinossauros; Peixes, anfíbios e répteis; Biologia humana; Imagens da natureza; Mamíferos; Baleia azul e Invertebrados marinhos.

Zona Verde

Na zona verde é exibida a evolução do nosso planeta. As galerias estão subdivididas em: Insetos; Fósseis de répteis marinhos; Fósseis britânicos; Aves; Minerais, Sala de investigação e The Vault (tesouros da natureza únicos e/ou valiosos).

Zona Vermelha

Na zona vermelha a exibição é sobre a escultura e as forças que moldam o nosso planeta Terra. As galerias desta zona estão divididas em: Hall da Terra e Stegosaurus; Evolução Humana; Desde o início; Tesouros da Terra; Impressões permanentes; Superfície inquieta e Vulcões e terremotos.

Zona Laranja

Na zona Laranja você pode ver os cientistas trabalhando e visitar um jardim. As galerias aqui estão divididas em: Darwin Centre e Jardim Selvagem.

Vale a pena visitar?

Sim, vale muito a pena. O lugar é grande, com decoração bacana, assuntos super interessantes e interativos. Até se você não liga muito para ciências vai curtir visitar esse museu.

O legal é que é indicado para qualquer idade. Só a sua arquitetura já vale a visita, mas garanto que você vai gostar do conteúdo que vai encontrar lá dentro também.

Importante saber sobre o Museu de História Natural

Endereço: Cromwell Road London SW75BD – Londres, Inglaterra.
Quando:
Todos os dias. Fechado apenas entre 24 e 26 de dezembro.
Horário: Das 10h às 17h50. Entrada permitida até 17h30.
Duração: Mínimo 1 hora.
Ingresso: Gratuito, exceto para algumas exposições temporárias.
Como chegar:
De metrô: 5 minutos de caminhada das estações Gloucester Road e South Kensington (linhas District, Piccadilly e Circle). Consulte sua rota aqui.
De ônibus: Rotas que param mais próximas ao museu: 14, 49, 70, 74, 345, 360, 414, 430 e C1.
De carro: Não é recomendado, pois não tem estacionamento no museu e pouquíssimas vagas próximo.

Mais informações: www.nhm.ac.uk

Lamb and Flag, pub em Covent Garden, Londres

 

Quem acompanha nosso blog sabe que uma das coisas que a gente não faz quando viaja é sair para beber. Mas… como nossa temporada de 2 meses em Londres não foi só uma viagem, como nós ‘fixamos’ residência por lá, não poderíamos deixar de viver um pouco da alma britânica e visitamos um dos pubs mais tradicionais da cidade. Um casal de amigos franceses estava na cidade e combinamos de nos encontrar lá.

6 atrações imperdíveis em Bath, Inglaterra

Em 2008 visitamos Bath e Stonehenge, em um tour de um dia que era oferecido nas escolas de inglês. Apesar de ter sido um dia bem corrido, deu para ver (e principalmente sentir) que são locais ‘obrigatórios’ para quem quer conhecer os principais pontos turísticos do Reino Unido, e por isso resolvemos escrever esse post com 6 atrações imperdíveis em Bath.

Patrimônio da Humanidade pela Unesco, Bath é uma pequena cidade com quase 84 mil habitantes que fica a 185 km de Londres, de trem leva-se 1h30 de viagem. Nós fomos de ônibus, com um guia explicando sobre a história e curiosidades desses dois lugares.

Columbia Road Flower Market, Londres

Imagine uma charmosa rua de Londres, com sobrados centenários de tijolos a vista e postes de iluminação antigos. Agora imagine que no andar de baixo dessas casas funcionam lado a lado lojinhas de todos os tipos, de doces, de artigos de decoração, de artes, de jóias, de pães, de roupas, de antiguidades… Imagine que cada uma das dezenas de lojas caprichou na fachada, dando um colorido especial à rua.

Borough Market, Londres

Uma das coisas, entre tantas outras, que nos encantou em Londres foram os mercados públicos. Gostamos dos mercados porque é lá que podemos entender um pouco mais sobre a cultura do lugar, onde podemos aprender com a viagem. E no Borough Market (na nossa opinião um atrativo imperdível de Londres) não foi diferente.

Museu de cera Madame Tussauds – Londres

 

Em 2009, quando morávamos em Londres, encontramos um amigo francês da universidade, que estava passeando com a namorada na cidade. Um dos lugares que fomos juntos foi o museu de cera Madame Tussauds, que está entre os principais museus de Londres.

Principais pontos turísticos de Londres

Uma das maiores capitais do mundo com população aproximada de 7,4 milhões de pessoas, Londres é uma cidade cosmopolita que preserva seu passado através de suas construções históricas.