Roteiro de 2 dias em Porto Alegre

[do_widget id=text-25] [do_widget id=text-24]

Você sabia que dá para fazer um roteiro de 2 dias em Porto Alegre? Provavelmente não, né? Pois então, selecionamos alguns passeios que valem a pena você fazer e ter pelo menos uma noção geral do que a cidade tem para oferecer.

Levamos em consideração neste roteiro que você ficará hospedado no bairro Moinhos de Vento, como nós ficamos (veja aqui nosso post sobre o Hotel Laguetto), então se você estiver hospedado em outro bairro, é só adaptar 😉 Confira a sugestão de roteiro que preparamos para você:

Dia 1 – roteiro Porto Alegre

Manhã

Parque Moinhos de Vento (Parcão)

Nada como começar o dia com uma bela caminhada e ar puro no Parcão. Esse parque é considerado o mais bonito e mais tranquilo para passear em Porto Alegre. Vá sem pressa, se quiser aproveitar para fazer uma corrida pela manhã, esse é o lugar certo 😉

Passeio pelo Jardim do DMAE

Depois do passeio pelo Parcão, aproveite para dar uma volta pelo Jardim do DMAE, ele fica a poucos metros de distância. Esse jardim e a construção do prédio em frente a ele, foram inspirados  no Palácio de Versalhes. Vale a pena conferir.

Você encontra nosso post sobre o Parcão e o Jardim do DMAE aqui.

Almoço

Restaurante Peppo Cucina

Restaurante de cozinha italiana com uma delícia de comida. O atendimento é ótimo e o ambiente é muito aconchegante. Os pãezinhos do couvert são a minha perdição. Vale a pena provar.

Mais detalhes aqui no post sobre os restaurantes que provamos em Porto Alegre.

Tarde

City tour Linha Turismo no roteiro Zona Sul

Esse passeio é para apreciar a paisagem natural da cidade, então durante boa parte do caminho é pela margem do Guaíba, até passar pela área rural da capital. Dá pra perceber nitidamente a mudança de temperatura e a pureza do ar conforme vamos nos afastando da área mais urbana.

É um passeio para quem quer admirar a paisagem, ouvir um pouco sobre a história e algumas curiosidades da cidade. Vale a pena, achei o passeio bem relaxante e gostoso para quem gosta de algum tipo de atividade mais calma durante a viagem.

Mais detalhes do passeio você encontra aqui nesse post sobre os dois city tours de Porto Alegre.

Final da tarde

Passeio no Barco Cisne Branco

Com certeza vale a pena fazer esse passeio quando você for para Porto Alegre. O preço é acessível, os petiscos e bebidas são muito bons e também com preços acessíveis. Além disso, a experiência de ver a cidade de um outro ponto de vista e à distância é quase como admirar uma fotografia, dessas lindas de propaganda. Sem falar no pôr do sol incrível.

A nossa experiência no passeio de Barco Cisne Branco você pode ler aqui.

Jantar

Restaurante Puppi Baggio

O Restaurante Puppi Baggio é um restaurante italiano pra ir com a família, sozinho, com amigos ou em casal. Pratos bem servidos, comida de ótima qualidade, atendimento muito bom e preço justo compatível com a qualidade.

Mais detalhes aqui no post sobre os restaurantes que provamos em Porto Alegre.

4 lugares para visitar em Porto Alegre sem gastar nada

Hoje vamos contar para você sobre alguns passeios gratuitos para fazer em Porto Alegre. É uma dica muito legal se você curte alguns passeios mais de leve, curte admirar paisagens, gosta de fotografar, tá com a grana tá curta, ou mesmo se está na capital em uma segunda-feira.

É, a segunda-feira em Porto Alegre é difícil. Quando estava fazendo o roteiro tive algumas dificuldades em encaixar o que eu queria fazer nesse dia, pois a grande maioria dos atrativos estariam fechados.

Então decidi verificar as atividades que eram possíveis e encontrei umas opções bem legais, gratuitas e de leve, já que os dias em Gramado foram cheios. Confira algumas das opções de passeios de graça em Porto Alegre:

Parque Moinhos de Vento (Parcão)

Como estávamos hospedados no Bairro Moinhos de Vento, no Hotel Laghetto, procurei atividades próximas. O Parque Moinhos de Vento ou Parcão, como é carinhosamente chamado pelos moradores, fica em uma região nobre da cidade, perto de shopping e ótimos restaurantes.

O Parcão é um parque muito bem arborizado, com um lago e um moinho bem bonito, que formam uma bela paisagem. Tem alguns bancos na sombra das árvores onde você pode sentar e ficar ali pelo tempo que quiser, enquanto a vida passa nas avenidas em volta.

Fiquei observando as pessoas passando, alguns correndo ou outros apenas caminhando, alguns levando o cachorro para dar uma voltinha.

Tinha gente que aproveitou o dia quente e deitou-se no gramado para tomar um banho de sol. Teve gente que aproveitou para tirar um cochilo na sombra. Outros faziam picnic.

No meio do parque passa um grande avenida, então para você chegar nas quadras esportivas, precisa atravessar um ponte. Mas se não for o caso, fique do lado do lago mesmo. Tem até um parquinho e uma casinha de leitura para as crianças. Tartaruga é o que não falta no lago 🙂

Vale a pena dar uma volta aqui, nem que for para sentar no banco próximo ao moinho de vento e ver as pessoas passando. Pode ser bem interessante e relaxante.

Leve água para se hidratar e algum lanche para comer lá no parque, pois não achei nenhuma lanchonete dentro. Não se preocupe, nos arredores você pode comprar e levar no passeio. O parque fica aberto 24 horas.

Jardim do DMAE ou Praça Hidráulica Moinhos de Vento

Também no bairro Moinhos de Vento fica um lindo jardim onde muitos moradores e alguns turistas costumam passar o tempo, fazer ensaios fotográficos e levar as crianças para brincar. Trata-se do Jardim do DMAE.

O DMAE é o Departamento Municipal de Água e Esgoto, ou seja, nesse lugar é onde funciona a Estação de Tratamento de Água (ETA) Moinhos de Vento.

O prédio foi construído entre 1927 e 1928 pelos norte americanos, que se inspiraram no Palácio de Versalhes.

Além do jardim, você pode visitar a galeria que fica logo na entrada, ao lado da torre hidráulica, que está desativada.

Nessa galeria sempre tem alguma exposição. Quando fomos era uma exposição com arte feitas pelos funcionários e também com objetos que eles encontraram na grade onde é feito o primeiro filtro da água.

Os objetos viram obra de arte nas mãos de pessoas talentosas, como esse Homem de Ferro.

E outros funcionários demonstram seu talento com a pintura.

O jardim é um lugar pequeno, super tranquilo, agradável, muito bem cuidado e seguro. Tem alguns bancos onde você pode se sentar e aproveitar seu tempo livre.

Ele fica na rua 24 de outubro, 200. Aberto para visitação todos os dias das 8h às 19h e a entrada é gratuita.

Rua mais bonita

Você sabia que a capital gaúcha é uma das mais arborizadas do Brasil? Sim, segundo o IBGE a capital do mundo gaúcha é a 4ª do ranking e está a frente de Curitiba e atrás apenas de Goiânia, Campinas e Belo Horizonte.

E a Rua Gonçalo de Carvalho, que fica entre o bairro Moinhos de Vento e o Centro Histórico,  é considerada uma das ruas mais bonitas do mundo.

Ela ficou famosa após a construção de um shopping center. Com a chegada dele, estava previsto maior fluxo de carros e portanto uma possível obra de alargamento e também a necessidade de asfaltar essa rua.

Os moradores se mobilizaram na internet e impediram a obra. A campanha deu tão certo que a prefeitura nomeou a rua como patrimônio ambiental. Desde então, a rua recebe muitos turistas que a visitam para “tirar fotos de turista” como essas nossas 😀

Centro histórico a pé

Se você curte arquitetura, cultura , história, fotografia e um passeio de leve, vai curtir fazer esse passeio a pé pelo Centro Histórico de Porto Alegre.

Esses são alguns dos pontos que já visitamos nesse roteiro: Praça Marechal Deodoro, Rua dos Andrada, Mercado Público, Praça da alfândega e Casa de Cultura Mario Quintana.

O tempo de duração vai depender da forma como você gosta de fazer seus passeios ou do tempo que você tem disponível. Pode levar uma tarde como pode levar um dia todo.

Veja mais detalhes neste artigo sobre o Centro Histórico.

Esses são apenas alguns dos lugares que conhecemos em Porto Alegre em que os passeios são gratuitos. Espero que você goste desses lugares, então depois volte aqui para nos contar. E se você tiver alguma dica, divide com a gente vai. 😉

Sabia que o Centro Histórico de Porto Alegre é lindo? Dá pra conhecer tudo a pé!

Quem pensa em viagem para Porto Alegre muitas vezes não tem muita ideia do que fazer na cidade, né? Deve ser por causa da imagem de cidade grande e a falta de ícones nacionalmente famosos, como acontece com outras grandes cidades.

Mas olha, Porto Alegre tem atrativos muito legais, como o passeio do Barco Cisne Branco, de onde dá pra ver um por do sol fascinante. E também os passeios da Linha Turismo com dois roteiros pela cidade.

E tem também a arquitetura do centro histórico, que é simplesmente impressionante. Ir a pé mesmo é uma das maneiras que você pode aproveitar para observar os detalhes. Aproveite para andar devagar, observar, fotografar, tomar um café e até fazer uma refeição por ali, por exemplo, na lanchonete temática do Grêmio, a Hamburgueria 1903.

Está tudo bem perto e ao mesmo tempo meio longe… Você só precisa se organizar na logística pra não ficar andando de um lado para outro sem necessidade. Fica a dica para ir com roupas e calçado confortáveis.

Alguns pontos que eu já visitei:

Praça da Matriz – Centro Histórico

Mais conhecida como Praça da Matriz, a Praça Marechal Deodoro é muito bonita, mas não está tão cuidada quanto merece. Mesmo assim vale a visita, para ver os prédios, esculturas e memoriais ao redor dela.

Na praça se localiza a Catedral Metropolitana, que foi construída no lugar da Igreja Matriz em 1920. A catedral é muito bonita também e vale a visita.

Rua dos Andradas – Centro Histórico

A Rua dos Andradas, conhecida também como Rua da Praia, está no coração do centro histórico. Na parte que vai da Praça da Alfândega até a Rua Marechal Floriano Peixoto, a rua é um calçadão tombado como patrimônio histórico e possui várias lojas, como um shopping a céu aberto.

Lá as lojas vendem todos os tipos de produtos e qualidades. É uma rua bem movimentada e se você gosta de fazer compras de artigos variados, talvez goste de dar uma volta por aqui.

Mercado Público – Centro Histórico

Inaugurado em 1869, o Mercado Público de Porto Alegre é Patrimônio Histórico e Cultural da cidade e é um dos principais pontos comerciais da capital gaúcha, além, claro, de ser um dos principais atrativos da cidade.

Tem produtos tradicionais do Rio Grande do Sul, verduras, frutas, carne, peixe, artesanato e de tudo um pouco.

No andar superior existem alguns restaurantes e é uma boa ideia você se programar para almoçar aqui.

Saindo do Mercado Público, vale também dar uma olhada no prédio histórico onde está instalada a prefeitura de Porto Alegre.

Praça da Alfândega – Centro Histórico

Um dos principais atrativos é a arquitetura dos prédios no entorno que são muito bonitos, como o Museu de Arte do Rio Grande do Sul e o Memorial do Rio Grande do Sul, que juntos formam um cenário simétrico (não saiu na foto…).

Em novembro nessa praça é realizada a feira do livro, que este ano estará na 63ª edição.

Considerada a maior feira de livros a céu aberto da América Latina, a feira recebe escritores, editores, ilustradores conhecidos e iniciantes, nacionais e estrangeiros. A programação dura em torno de 19 dias e é gratuita.

Casa de Cultura Mario Quintana – Centro Histórico

Um lugar histórico e de grande valor cultural, a Casa da Cultura Mario Quintana está instalada no prédio do antigo hotel Majestic, que teve seu auge entre as décadas de 1930 e 1950.

Mario Quintana foi um dos maiores poetas brasileiros e autor de frase, que nós viajantes amamos compartilhar,  “viajar é mudar a roupa da alma”. O centro cultural foi nomeado em sua homenagem pois ele viveu no hotel Majestic de 1968 a 1982.

Aqui, no último andar, tem uma cafeteria que vale a pena visitar no final do dia, para ver o sol se por no rio Guaíba.

Enfim, esses são alguns dos pontos turísticos do Centro Histórico de Porto Alegre. Esse roteiro é bacana se você gosta de um passeio de leve, aproveitando o lugar sem pressa.

Você vai levar um dia todo para percorrer o Centro Histórico com calma, mas se você não tem um dia inteiro, em uma tarde consegue ver tudo.

4 restaurantes em Porto Alegre que valem a pena conhecer

Selecionamos 4 restaurantes em Porto Alegre que valem a pena conhecer. É claro que não provamos todos os restaurantes da cidade, então se você tiver uma sugestão pode deixar um recado aqui nos comentários que na nossa próxima visita à cidade vamos lá visitar. E quem sabe você não nos faz companhia 😉

Restaurante Puppi Baggio

O restaurante Puppi Baggio fica na região da calçada da fama, no bairro Moinhos de Vento. Um lugar super agradável com várias opções de restaurantes, pubs e barzinhos.

Escolhemos jantar nesse restaurante por estar próximo ao hotel que estávamos hospedados (Laghetto Viverone) e pelo cardápio, com opções de massas, carnes e pizzas.

O ambiente é charmoso em uma casa antiga, com decoração a moda italiana e super aconchegante. Com opção de mesas no jardim ou dentro da casa, como a noite estava quente, preferimos ficar no jardim.

O atendimento é ótimo. Os garçons sempre atentos a mesa, para servir os pratos e bebidas tão logo seja necessário e prontos a atender nossos pedidos com muita educação.

A comida estava uma delícia. Pedimos o couvert que é uma cesta com vários tipos de pães com opções de manteiga, berinjela e pastas. Difícil foi parar de comer esses pãezinhos 😀 e para acompanhar um suco de uva integral.

Como prato principal escolhemos a massa talharim e o molho quatrilho (4 tipos de cogumenlo: shimeji, hiratake, paris e funchi secchi com nata. Genteeeee, que delícia esse molho. A massa estava no ponto e esse molho com esse queijo…humm, deu fome agora só de lembrar 😀

Mas você pode escolher outras opções de massas com ou sem recheio e também o seu molho preferido.

E para fechar a noite uma sobremesa bem gostosura. Pedimos degustação de negrinhos (no Rio Grande do Sul, brigadeiro é chamado de negrinho). São 6 sabores de brigadeiro hummmm.

Qual é o mais gostoso, hummm… não sei, fiquei na dúvida. Acho que preciso provar de novo 😛

O Restaurante Puppi Baggio é pra ir com a família, sozinho, com amigos ou em casal. Pratos bem servidos, comida de ótima qualidade, atendimento muito bom e preço justo.

Restaurante Puppi Baggio

Rua Dinarte Ribeiro, 155 – bairro Moinhos de Vento
Almoço –  De terça a sexta das 11h30 às 15h e sábado e domingo das 12h às 16h.
Jantar – De terça a domingo a partir das 19h30. 
Valor médio por pessoa R$ 75,00 (comida + bebida + 10% de gorjeta do garçom)

Restaurante Peppo Cucina

O restaurante Peppo Cucina, também fica próximo ao hotel onde nos hospedamos (Laghetto Viverone). Esse restaurante nós descobrimos andando pelo bairro, depois de passear por alguns dos parques que tem por ali.

Uma casa de esquina da década de 50 e com um menu exposto logo na entrada, nos pareceu convidativo e lá fomos conhecer.

A recepção e atendimento foram muito cordiais. Fomos sempre muito bem atendidos quando solicitamos. O ambiente é climatizado, então com o calor que fazia esse dia não dava muito vontade de sair de lá 😀 Gostei da decoração que é uma mistura do antigo e contemporâneo, super agradável e aconchegante.

A gastronomia é italiana com uma vasta carta de vinhos. Ao meio dia o menu traz duas opções de pratos: Almoço Executivo, couvert + entrada + prato principal por R$ 37,90, e o Almoço + Taça de vinho, couvert + entrada + prato principal + taça de vinho (100 ml) por R$ 43,90.

Como ainda tínhamos muito trabalho depois do almoço, deixamos o vinho para o jantar e ficamos no suco de uva.

O couvert são alguns pães acompanhados de manteiga, que por sinal estavam divinos e me fizeram lembrar da minha infância, de quando eu passava as férias na casa da minha vó.

Ela fazia pão sovado e assava no forno à lenha. Lembro de ficar ao redor dela observando e pedindo pra ajudar, então ela me dava um pedaço da massa do pão e eu fazia mini pãezinhos como esses do restaurante.

Eu achava o máximo ver no que se transformava aquela massa branquela, em um pão quentinho quee quando você passa a manteiga ela derrete. Quase pedi mais uns pra viagem 😀

De entrada nos foi servido salada, que estava muito boa e com ingredientes frescos. Dependendo do dia tem opção de creme ou então, alguma invenção do chef.

Como prato principal tem várias opções de risotos, massas e carnes. Eu pedi o entrecot grelhado com risoto de aspargos e o Douglas o arroz italiano com charque em lascas, abóbora cabotia e couve manteiga, que também estavam muito saborosos.

E para sobremesa… um cafezinho. Foi tanta comilança nos últimos dias que nem pedimos um docinho de sobremesa dessa vez.

Esse restaurante tem um clima romântico, uma delícia para ir a dois. Claro que é legal para ir em família ou amigos também.

Restaurante Peppo Cucina

Rua Dona Laura, 161 – Bairro Moinhos de Vento
Almoço –  De segunda a sábado a partir das 12h.
Jantar – De segunda a sábado a partir das 19h. 

Valor médio por pessoa R$ 50,00 (comida + bebida + 10% de gorjeta do garçom)

Restaurante Via Imperatore

O restaurante Via Imperatore fica na Cidade Baixa e é uma ótima pedida para quem vai fazer o city tour da linha turismo, pois fica próximo ao ponto de partida.

O ambiente é muito bonito e espaçoso, são dois andares com decoração rústica remetendo a um clima imperial. E esse foi mesmo a intenção dos proprietários, quando descobriram um pouco sobre a história da região onde está localizado.

A gastronomia é italiana servida em um grande buffet com opções de massas, grelhados, saladas, antepastos, queijos, doces e frutas.

Foto: Restaurante Imperatore

No almoço é frequentado, em sua grande maioria, por executivos que trabalham na região. E a noite o público muda, são mais famílias e amigos.

A comida é muito boa mesmo, mas não é algo que você procura para ter uma experiência gastronômica, pelo menos não no almoço, que é mais pá pum. Não sei no jantar. De qualquer maneira, vale a pena se você estiver pela região e/ou a fim de comer uma bela comida italiana sem gastar muito.

Restaurante Via Imperatore

Rua da República, 509 – Cidade Baixa
Almoço –  De terça a sexta das 11h às 15h e sábado, domingo e feriado das 11h às 16h.
Jantar – De terça a sábado das 18h30 às 0h.

Valor médio por pessoa R$ 30,00 (comida + bebida)

Hamburgueria 1903

Provar o melhor da gastronomia é ótimo, mas tem horas que o que a gente quer mesmo é um bom dum hamburguer mesmo, né?

Se você também tem esses surtos por lanchonetes, é gremista (como a Ju) ou gosta de futebol, uma boa ideia em Porto Alegre é comer na lanchonete oficial do Grêmio, a Hamburgeria 1903.

O nome é por causa do ano de fundação do time e o tema, óbvio, é a história dele. Tudo remete às conquistas do time gaúcho, desde a decoração até o cardápio. Nas paredes estão fotos, réplicas dos troféus, as conquistas e a história do time.

Nós fomos na unidade do centro histórico, que ficava nem de frente à praça da Alfândega, já faz um tempinho. Encontramos meio sem querer enquanto andávamos por lá. Essa unidade mudou de endereço e agora está no Shopping Rua da Praia, bem pertinho do antigo local.

Como somos curiosos, pedimos o hambúrguer mais especial, o Celeste, que tem como diferente o pão azul. Sim, pão azul, afinal é a cor do Grêmio né?

Estava muito saboroso, como se espera quando a vontade por lanche me domina hahaha.

Ouvi dizer que o arquirrival não é bem-vindo por lá (brincadeira, podem ir sim), ainda bem que nós estávamos vestidos de azul.

Mas olha, o catchup era vermelho rsrs. Com um aviso “Desculpem nossa falha, não foi possível mudar a cor. Por enquanto…” 😀

Eu, como um bom torcedor infiltrado, comi no campo do adversário e ainda deixei o meu #VaiCurintia, em silêncio para não criar confusão hehehe

Hamburgueria 1903 – Unidade 1

Shopping Rua da Praia – Loja 13 – Praça de Alimentação – Rua dos Andradas, 1001 – Centro Histórico – Porto Alegre/RS
Segunda a Sábado: 10h às 22h / Domingo: 11h às 20h
Site: http://www.h1903.com.br/
Valor: Celeste Combo: R$ 28,90 – Hamburguer no pão azul + batata frita (ou onion rings) + bebida
Existem outras 3 unidades na capital gaúcha: Shopping Praia de Belas, Shopping Iguatemi e Arena do Grêmio.

City tour pelos principais atrativos de Porto Alegre com a Linha Turismo

Eu achava que conhecia Porto Alegre, ledo engano meu. Ao fazer o city tour Linha Turismo pelo Centro Histórico e Zona Sul da cidade, descobri tantas outras coisas que acabaram entrando pra minha lista de desejos de viagem, para voltar com mais calma e aproveitar melhor, já que meu tempo na cidade era curto.

Pra quem curte conhecer atrativos históricos, culturais e paisagens naturais, o passeio de ônibus da Linha Turismo é uma boa forma de começar a conhecer a cidade. Como são dois roteiros com duração média de 1h30 cada, resolvi fazer os dois roteiros no mesmo dia.

O ônibus é de dois andares com vista panorâmica. O piso superior é totalmente aberto e você fica exposto ao tempo, então se for fazer o passeio no verão não esqueça do protetor solar, chapéu ou boné, e o que mais você precisar para se proteger do sol.

Já o piso inferior é todo fechado, com janelas grandes e ar-condicionado. Confesso que aproveitei um pouquinho dessa mordomia, pois estava muuuuito quente neste dia. Sério, até fiquei com a marca da blusa depois 😀

Mas vamos falar sobre os roteiros.

Roteiro Linha Turismo Centro Histórico

Comecei o dia com o passeio do roteiro Centro Histórico de Porto Alegre. Esse roteiro permite embarcar e desembarcar durante o trajeto nos cinco pontos de parada.

Perto do hotel onde estávamos hospedados (Laghetto) tem um ponto de parada no Parque Moinhos de Vento – Parcão, onde eu poderia ter pego o ônibus da Linha Turismo. Mas como os horários das paradas dependem do trânsito da cidade, preferi ir até o ponto de partida.

Secretaria de Turismo de Porto Alegre – Ponto de partida da Linha Turismo

Peguei o ônibus das 10h e lá fomos nós. Para minha surpresa tinha bastante turista nesse roteiro, eu não esperava encontrar tantos. A maioria era de brasileiros, mas escutei uma conversa em espanhol também.

Mercado Público de Porto Alegre

Dica: Evite chegar em cima da hora, ainda mais se você não comprou o ingresso antecipadamente, pois além de arriscar pegar um lugar não tão legal, se estiver viajando acompanhado corre o risco de terem que sentar separados.

Durante o percurso ouvíamos, pelas caixas de som do ônibus, algumas instruções que eram passadas pela guia que acompanhava o roteiro. E outras informações eram gravações que contavam sobre a história de cada prédio ou lugar pelo qual passávamos, assim como informações sobre a cultura local.

Casa de Cultura Mario Quintana

Aproveitei para fazer uma parada na Usina do Gasômetro durante o roteiro. Este lugar já foi uma usina de geração de energia e hoje é um centro cultural, além de ser um ícone da cidade.

O lugar tem uma estrutura muito bonita, mas precisa de uma bela reforma e melhor aproveitamento desse espaço incrível.

Usina do Gasômetro

Porto Alegre tem muitos prédios lindos com arquitetura histórica, que são como uma obra de arte, cheios de detalhes. Cada um com sua história, algumas alegres, outras tristes e algumas até engraçadas. E também muita paisagem bonita.

Fui acompanhando o roteiro pelo mapa, que recebi na entrada do ônibus, e marcando alguns dos pontos que me chamavam mais atenção para voltar e visitar depois. Confesso que o mapa ficou com vários pontos desenhados 😀

Prefeitura Municipal de Porto Alegre

E o mais interessante é que eu já tinha passado por muitos desses lugares, mas nunca tinha parado para apreciar. Mas com esse passeio o objetivo era exatamente esse, sem interrupções de transeuntes e outras coisas mais que pudessem dispersar o olhar.

Então já sabe, se você curte história, cultura e/ou arquitetura, vale a pena fazer o passeio 😉

Roteiro Linha Turismo Zona Sul

À tarde fiz o roteiro Zona Sul. Esse roteiro não tem paradas, então o ponto de partida é o mesmo de retorno. Nesse passeio conheci algumas paisagens naturais de Porto Alegre que eu nem imaginava que existiam. Sabia que tem até uma praia chamada Ipanema?

Cheguei uns 30 minutos antes do embarque na secretaria de turismo, que conta com uma estrutura de algumas cadeiras, ar condicionado 🙂 , máquina de bebidas e lanches, banheiros e centro de informação turística. Foi ótimo para aguardar por um tempo (leia-se: até ver a fila se formar do lado do ônibus).

A tarde estava muito quente, mesmo. Por isso comecei o passeio no andar de baixo, no ar condicionado 😛 E alguns minutos depois, o meu amigo sol se mandou e deu um tempo atrás das nuvens 😀 Então pude subir para a cobertura do ônibus.

Esse passeio é para apreciar a paisagem natural da cidade, então durante boa parte do caminho é pela margem do Guaíba, até passar pela área rural da capital. Dá pra perceber nitidamente a mudança de temperatura e a pureza do ar.

Chegamos a orla da praia de Ipanema, claro que não dá para comparar com a praia do Rio de Janeiro, mas deve ser gostoso morar ali. A grande maioria das construções são casas com jardim e belos pátios. Pra quem mora em cidade grande e cheia de prédios como eu, sabe a inveja e alegria que dá ver essas casas.

E para finalizar o passeio fomos até o Santuário Nossa Senhora Mãe de Deus, em um dos pontos mais altos da cidade, se não o mais alto. Desse ponto a vista é de 360º de Porto Alegre.

Nessa hora o sol bem que poderia ter aparecido e deixado o céu azulzinho né, mas mesmo assim estava muito bonito.

É um passeio para quem quer admirar a paisagem, ouvir um pouco sobre a história e algumas curiosidades da cidade. Vale a pena, achei o passeio bem relaxante e gostoso para quem gosta de algum tipo de atividade mais calma durante a viagem.

*Esse passeio foi uma cortesia da Secretaria de Turismo de Porto Alegre. Todas as informações aqui relatadas são referentes a minha experiência e opinião, sem qualquer interferência da secretaria. Respeitando assim o nosso compromisso com você leitor e com os princípios deste blog.

Importante saber sobre o passeio Linha Turismo Zona Sul

Endereço (ponto de partida e retorno):  Secretaria de Turismo de Porto Alegre – Travessa do Carmo, 84, bairro Cidade Baixa – Porto Alegre/RS.
Quando:
De terça-feira a domingo e feriados. Cancelado em caso de chuva.
Horários: 10h e às 15h (mínimo de 10 pessoas para o passeio das 10h) .
Duração: 1h30 aproximadamente (com trânsito normal)
Como chegar:
De ônibus: Pontos mais próximos são: Loureiro da Silva e Jose do Patrocínio no Largo Zumbi dos Palmares. Confira o site da PoaTransporte e/ou consulte o mapa aqui.
De carro: Estacionamento público gratuito em frente a Secretaria (Largo Zumbi dos Palmares).
Ingressos: Secretaria de Turismo de Porto Alegre, das 8h30 às 18h.
Terça a sexta-feira R$ 25,00. Sábado, domingo e feriado R$ 30,00.
Desconto de 50% para: idosos (maiores de 60 anos), pessoa com deficiência, servidores públicos do município de Porto Alegre, estudantes, professores, crianças de 02 a 12 anos.
Gratuito para: Guias de turismo, professores acompanhando grupos (a cada 20 alunos 01 cortesia), crianças até 02 anos.
Mais informações: www.portoalegre.travel/linha_turismo/Zona_Sul

 

Importante saber sobre o passeio Linha Turismo Centro Histórico

Locais de partida e desembarque/reembarque e horários aproximados:

  • Secretaria de Turismo de Porto Alegre (Travessa do Carmo, 84, bairro Cidade Baixa): 9h/ 10h/ 11h /12h/13h/ 14h/ 15h/ 16h
  • Parque da Redenção – Farroupilha (Av. Osvaldo Aranha, em frente ao Parquinho da Redenção – Farroupilha): 9h05 / 10h05 / 11h05 / 12h05 / 13h05 /  14h05 / 15h05 / 16h05
  • Parque Moinhos de Vento – Parcão (Rua 24 de Outubro, em frente a Rua Comendador Caminha – Moinhos de Vento): 9h20 / 10h20 / 11h20 / 12h20 / 13h20 / 14h20/ 15h20 / 16h20
  • Mercado Público (Largo Glênio Peres, em frente ao Centro de Informações Turística – Centro Histórico): 9h55 / 10h55 / 11h55 / 12h55 / 13h55 / 14h55/ 15h55 /  16h55
  • Usina do Gasômetro (Av. Pres. João Goulart, 551 – Centro): 10h05 / 11h05 / 12h05 / 13h05 / 14h05 / 15h05 / 16h05 / 17h05
  • Barra Shopping Sul (Av. Diário de Notícias, 400 – Cristal): 10h15 / 11h15/ 12h15 / 13h15 / 14h15 / 15h15 / 16h15 / 17h15

*Permitido embarcar e desembarcar quantas vezes quiser nos pontos de parada, durante o dia de validade do ingresso e desde que você já tenha comprado o ingresso antecipadamente. O ingresso não é vendido no ônibus, apenas nos pontos de venda.

Quando: De terça-feira a domingo.
Duração: 1h45 aproximadamente (com trânsito normal)
Como chegar:
De ônibus: Confira o site da PoaTransporte e/ou consulte o mapa aqui.
De carro: Secretaria de turismo – estacionamento publico gratuito no Largo Zumbi dos Palmares.
Ingressos:
Onde comprar: Secretaria de Turismo de Porto Alegre, das 8h30 às 18h.
CIT Mercado (Largo Glênio Peres, s/n° – Sala 99), de terça a sábado das 9h às 17h.
Chalé da Praça XV (Praça XV de Novembro, nº 1), de domingos e feriados.
Brick Hostel (Rua Cabral, 217).
Barra Shopping Sul (Bolicho Gaudério, Loja 2135 – piso Guaíba), de segunda a sábado das 10 às 22h e domingo das 14h às 20h.
Valor: Terça a sexta-feira R$ 25,00. Sábado, domingo e feriado R$ 30,00.
Desconto de 50% para: idosos (maiores de 60 anos), pessoa com deficiência, servidores públicos do município de Porto Alegre, estudantes, professores, crianças de 02 a 12 anos.
Gratuito para: Guias de turismo, professores acompanhando grupos (a cada 20 alunos 01 cortesia), crianças até 02 anos.
Mais informações: www.portoalegre.travel/linha_turismo/Centro_Histórico 

Cisne Branco, onde o pôr do sol de Porto Alegre é ainda mais bonito

Em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, tivemos o imenso prazer de fazer um passeio de barco pelo rio Guaíba (ou Lago Guaíba, parece que ninguém sabe ao certo) e assistir um pôr do sol simplesmente encantador.

Não sei você, mas contemplar o sol se pôr é um momento de meditação para mim. Gosto de ficar em silêncio, vendo o dia se despedindo e a noite chegando. E nesse curto tempo, pensar no dia que passou ou mesmo na vida. Faz um bem danado, como gostaria de poder fazer isso todos os dias.

Dica de onde se hospedar em Porto Alegre – Hotel Laghetto Viverone Moinhos

Olá Viajantes, tudo bem?

Vamos começar hoje uma pequena série de artigos com dicas de viagem sobre Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.

Visitamos a cidade em novembro e ficamos apenas 2 dias, mas conseguimos fazer alguns passeios muito legais pela cidade, como o Barco Cisne Branco para ver o sol se por, as linhas turismo Centro Histórico e Zona Sul, Parque Moinhos de Vento (Parcão).

Roteiro de 3 dias em Gramado

Olá viajante!
Tudo bem? Por aqui tudo bem também.

Este é o último artigo com dicas de Gramado da nossa última viagem para lá, que foi agora em novembro. Na semana que vem vamos mudar de assunto e contar aqui sobre nossa experiência em Porto Alegre. Teve citytour e passeio de barco no Rio Guaíba para ver o pôr-do-sol. E depois, mais para o final do mês, vamos te contar sobre o Quênia.

Como ir do aeroporto de Porto Alegre para Gramado de ônibus

Olá viajante,

Hoje vamos te contar como fazer para ir do aeroporto de Porto Alegre para Gramado de ônibus.

A distância entre as cidades é de aproximadamente 120 km e há algumas opções de transporte entre elas, como serviço de transfer, pegar um táxi , alugar um carro ou pegar um ônibus.

Vamos falar sobre essa última opção, ir de Porto Alegre a Gramado de ônibus, já que foi a forma que escolhemos.

Snowland, neve o ano inteiro em Gramado

Olá amigo viajante,

Hoje queremos te contar sobre mais uma experiência que vivenciamos em Gramado, na Snowland, um dos principais pontos turísticos da cidade.

A Snowland é, como o nome sugere, um parque com neve 🙂 Ah! a neve… difícil quem não goste de se divertir com ela, e quem nunca viu, com certeza tem vontade de viver essa experiência, né?

O Quatrilho, um roteiro de agroturismo na Serra Gaúcha

A Serra Gaúcha é cheia de encantos e tem como protagonistas as cidades de Gramado e Canela. Dessa vez fui além dos atrativos que a cidade oferece e parti para o interior em um roteiro de agroturismo, o Quatrilho.

Algo um pouco diferente do que já mostramos por aqui e precisava compartilhar isso com vocês, pois é uma delícia de passeio.

8 motivos para visitar a Praça das Etnias em Gramado

Gramado tem diversas atrações que contam com altos investimentos, porém um dos lugares mais agradáveis se destaca justamente pela simplicidade, que é o que também buscamos nas viagens.

Estamos falando da Praça das Etnias, que é uma homenagem às três culturas responsáveis pela colonização de Gramado: italiana, alemã e portuguesa. Lá o coração bate em outro ritmo, entrando em compasso com o modo de vida do interior do Rio Grande do Sul.

Cerimônia de Acendimento das Luzes de Natal em Gramado

Durante a época de Natal a cidade de Gramado fica ainda mais linda do que já é, pois fica toda decorada. São árvores de Natal, guirlandas, bonecos de neve, renas, quebra-nozes, e tudo mais que lembra essa época do ano.

O clima de Natal invade a cidade e os corações de todos os visitantes, e a cerimônia de acendimento das luzes de Natal vem para completar o espírito natalino.

Super Carros em Gramado, a garagem dos sonhos

Ainda do lado de fora você ouve o ronco do motor e o pensamento é inevitável: aqui tem mais do que carros, aqui tem Super Carros!!

É, isso mesmo, a empolgação não nos engana. Quem nunca acelerou junto com o Ayrton Senna? Ou então assistindo a um dos filmes do Velozes e Furiosos?

4 atrações de Gramado para realizar sonhos

Nós já visitamos vários dos principais pontos turísticos de Gramado nos últimos anos (veja todos aqui), mas ainda não tínhamos visitado 4 atrativos de Gramado que realizam muitos sonhos e mexem com o desejo e sentimentos de muitas pessoas.

Estamos falando sobre o Dreamland Museu de Cera, o Harley Motor Show, o Hollywood Dream Cars e o Super Carros.

5 restaurantes em Gramado que valem a pena conhecer

Já faz alguns anos que vamos para a Serra Gaúcha, acho que esse foi o sexto ano seguido, e dessa vez, preparamos uma seleção de 5 restaurantes em Gramado que valem a pena conhecer. Antes de listá-los, vale dizer que a cidade tem uma grande oferta de restaurantes, e é claro que ainda não provamos todos, mas dos que provamos esses com certeza estão no topo da nossa lista.

Onde se hospedar em Gramado: Hotel Giardino di Pietra

Não é novidade pra ninguém que a gente adora a cidade de Gramado, né? Até escrevemos um post com os 10 motivos para amar a cidade. E já temos várias dicas e roteiros sobre a cidade aqui no blog, são mais de 10 artigos.

E agora em novembro visitamos Gramado mais uma vez, para contar para você sobre outras opções de atrativos e onde se hospedar na cidade. Então vamos começar pelo hotel que ficamos esse ano, o Hotel Giardino di Pietra.

10 Motivos para amar Gramado

Motivos para amar Gramado são muitos. Nós já tínhamos alguns muito antes de conhecer a cidade pois sempre ouvimos falar muito bem dela.

Agora então, depois de ir a cidade 3 vezes (duas a trabalho e uma vez a passeio num roteiro de 6 dias), a lista de motivos cresceu e se confirmou.

Tá na dúvida se Gramado é boa opção para férias? Dá uma olhada na nossa lista então. Você vai ver que Gramado é um dos melhores lugares para visitar no Brasil.

Grande Desfile de Natal, Gramado

Sabe aquele destino que você ainda não conhece e que pelo menos uma vez por ano não sai da sua cabeça? Para nós, Gramado era assim! Todos os anos, quando novembro chegava nós pensávamos “será que esse ano dá pra ir?” Nunca deu, e sempre deixamos para o próximo ano.

Mas, em 2013 a história mudou, enfim deu certo!! E confirmamos que Gramado é um dos melhores lugares para visitar no Brasil.

Café colonial em Gramado e Canela

 

Onde comer em Gramado e Canela? Entre as diversas opções da cidade, uma experiência gastronômica não pode faltar: o café colonial!

Quem não é do Sul pode não conhecer o conceito, mas vale a pena (e muito) se deliciar em um deles. Eu não conhecia, até começar a namorar a Júlia (obrigado Jú!). É certeza de ganhar uns quilos a mais…

8 lugares para comer em Gramado e Canela gastando até R$ 25,00 por pessoa

 

{Atualizado em novembro/2016}

As cidades de Gramado e Canela são destinos turísticos muito visitados no Brasil, com bons restaurantes, mas isso não quer dizer que você tenha que gastar muito nas refeições.

Procurando direitinho e com algumas dicas de lugares para comer em Gramado e Canela você consegue fazer uma refeição boa e barata.

Mundo a Vapor, mini fábricas perfeitas

No quarto dia da nossa viagem para Gramado e Canela, nós visitamos o Mundo a Vapor. Ouvimos dizer diversas vezes que o Mundo a Vapor valia mais pela foto na frente, com a reprodução do famoso acidente ferroviário de Paris. Sim, a foto clássica na frente realmente é muito legal de ter (todo turista deve ter uma lá), mas por dentro o Mundo a Vapor tem muito aprendizado interessante a oferecer.

Mini Mundo, miniaturas de um grande sonho

 

No terceiro dia da nossa viagem para Gramado, nós visitamos o Mini Mundo e ficamos encantados. Não são ‘apenas maquetes’, o lugar é impressionante!

A História da família Höppner

Antes de falarmos das atrações do Mini Mundo, vamos contar como ele surgiu e isso remete à história da família Höppner.

Roteiro em Gramado e Canela – 6 dias

 

Colocamos nosso roteiro em Gramado e Canela dia a dia para dar uma ajudinha no planejamento de sua viagem. Nossa viagem teve duração de 6 dias.

Gramado – Diário de Viagem – dia 6 (visita a Torres e Laguna na volta)

 

Gramado, diário de viagem – dia 6 (07 de janeiro de 2013)

Acordamos cedo para tomar café da manhã, carregar o carro e cair na estrada. Nosso plano era conhecer os cânions Fortaleza, Malacara e Itaimbezinho, na divisa do Rio Grande do Sul com Santa Catarina. Mas como a previsão do tempo era chuva, preferimos não arriscar e pegamos a estrada sentido litoral para pegar a BR-101. Assim resolvemos que iríamos parar em Torres-RS e Laguna-SC.

Gramado – Diário de Viagem – dia 5

 

 

Gramado, dia 5 (06 de janeiro de 2013)

Hoje foi o último dia de passeio em Gramado, amanhã cedo colocaremos o pé na estrada de volta à Balneário Camboriú.

Acordamos um pouco mais tarde para tomar café-da-manhã e entre pães e bolos decidimos o que faríamos hoje, já que estávamos com a nossa programação livre.

Pegamos um dos livretos de programação do Natal Luz e procuramos pelas atividades da cidade, mas no domingo quase não tem nada e além disso, boa parte das lojas ficam fechadas.

Gramado e Canela – Diário de Viagem – dia 4

Canela, dia 4 (05 de janeiro de 2013)

Hoje nosso passeio foi em Canela, cidade vizinha de Gramado. Tentamos acordar mais cedo, mas foi difícil, pois chegamos tarde ao hotel ontem e todos estavam cansados.

Depois do café pegamos o carro, dessa vez fomos com o nosso e com o Douglas como motorista e eu como co-piloto.

Gramado – Diário de Viagem – dia 3

 

Gramado, dia 3 (04 de janeiro de 2013)

Conseguimos acordar as 7:30 hoje, tomamos café no hotel e saímos para o centro, passamos no banco para sacar dinheiro, já que nos deparamos com muitos lugares que não aceitam cartão, tanto no débito quanto no crédito, como pagamento. A maioria dos caixas eletrônicos dos bancos fica na Rua Coberta, Avenida das Hortênsias e na Avenida Borges de Medeiros.

Gramado – Diário de Viagem – dia 2

 

 

Gramado, dia 2 (03 de janeiro de 2013)

Acordamos às 7:00, nos arrumamos bem devagar ainda tentando acordar e descemos para tomar o café do hotel. O Café da manhã foi surpreendente, visto que o hotel não é dos mais luxuosos, mas tínhamos opções de geleias, pães, salgados e doces.

Gramado – Diário de Viagem – dia 1

Gramado, dia 1 (02 de janeiro de 2013)

Partimos de carro de Balneário Camboriú-SC para Gramado-RS às 6:30 para não pegar os engarrafamentos da BR-101 entre Balneário Camboriú e Florianópolis e chegar o quanto antes no trecho de pista simples ao sul da cidade de Palhoça, que esperávamos já estar duplicada. Como não há muitas informações na internet, não sabíamos quanto tempo demoraria no trecho sul de Santa Catarina.